segunda-feira, 30 de junho de 2008

O retrancão da macacada

Post de retorno do GREnada. Não cheguei a me deprimir com o empate, mas fiquei com a nítida impressão de que o resultado poderia ser melhor para nós.

O William Magrão não deu a resposta esperada. E nossos alas não estiveram bem, principalmente no primeiro tempo. Com isso e mais a tentativa de correria dos vermes do aterro, a defesa se atrapalhou um pouco.

Mas, mesmo atrapalhada, a nossa zaga não teria sido vazada hoje. Os macacos deram sorte e o bandeirinha filho da mãe não deu impedimento do Nilmarica no gol deles. Foi o que bastou para o cretino do Luciano Fortes, colorado, viado e baitola, tentar algum comentário aqui.

Como não sou homem de ler nem 3 linhas de um sujeito semi-alfabetizado e iletrado, só pude fazer uma coisa: recusar os comentários do ilustre desconhecido. E desejar a ele um encontro dele com aquela rapaziada pacífica e amistosa de São Léo um dia desses.

O que os atoladinhos fizeram depois do gol foi o que um time mais fraco faz quando joga com time grande: postaram-se atrás da linha da bola e tentaram botar os dois anões pra correr. Ou seja, fizeram um retrancão.

E o Grêmio, pouco inspirado no primeiro tempo, mostrou muita vontade e pouco jeito para ameaçar de verdade a macacada. Um chute do Perea raspando, um cruzamento do Roger que ninguém conseguiu chegar, um chutinho do William Magrão e cruzamentos dos alas na mão do goleirinho deles.

No segundo tempo, mesmo antes das mudanças, o time veio mais disposto. Em 11 segundos o Perea já deu um sustão neles. Já os vermículos vinham sempre no contra-ataque.

Caso algum Maguary de Morango não tenha visto, aquele chute do Alex pegou não foi na trave, foi na barrinha que segura a rede, fora do campo.

O fato é que o Tricolor melhorou com Rodrigo Mendes e Rafael Carioca. O guri nojenteou como sempre e organizou o meio-campo. Pode jogar com o Eduardo Costa ou com o Magrão, mas não pode ficar de fora.

Rodrigo Mendes é homem GREnal. Pode estar com uma perna só e cego que vai fazer os macaquinhos cortarem um prego com o boró. E quem tremeu mesmo foi o Renan. Porque o fato é que o mesmo bandeira safado que não deu o impedimento do Nilmarica se recuperou avisando o juiz zarolho que o patife do Renan deu uma voadora no Rodrigo Mendes.

E o safadão do Alício, que tava se saindo um coloradão de marca maior, não teve mais pena dos cocoloridos: expulsou o macaco louco e marcou o pênalti.

Nosso presente foi ver o velhote Clemerdão se arrastar até o gol para ficar estatelado com a paradinha do Roger, como não dá pra ver no vídeo tosco de hoje.

Empatamos e dava pra virar. Forçamos e os macacos ficaram lá, todos borrados, só tentando um contra-ataque. Quando chegaram perto de conseguir, Victor deu un jeito.

Dia 30 de julho tem GREnal no chiquerinho. É possível que o tricolor mande um time misto para continuar em busca da liderança no Brasileirão.

Mas confio que, mesmo só com reservas, o Imortal pode muito bem dar uma chacoalhada na árvore e derrubar a macacada na primeira fase da sul-americana.

Em nossa homenagem, guarda de novo, Roger!


5 comentários:

Snel disse...

Tu foste bonzinho e dizer que nossos alas não jogaram bem! O Paulo Sérgio beira o ridículo.

Snel disse...

Ah, e cuida que a bicha ta ouriçada.

Minwer disse...

Duda, mas que bixa ouriçada esse Luciano Fortes!

Não apaguei o comentário dele porque acho que tu deveria vê-lo antes. E até acho interessante publicá-lo pra ver se ele continua machinho ou tá só escrevendo tudo isso porque sabe que vai ser ignorado.

Chora, moranguinho!

Renato disse...

Sim, eu ainda existo.

Perdemos mais de um tempo com o Rafael Carioca no banco. E perdemos um jogo inteiro com o Paulo Sergio no campo.
Nada no mundo justifica o Felipe Mattioni não ser titular.

Dewes disse...

Hahahahaha...

Genial...

"E desejar a ele um encontro dele com aquela rapaziada pacífica e amistosa de São Léo um dia desses."

Hahahahahaha