sexta-feira, 4 de julho de 2008

A polêmica coluna do Chico Lang, na Gazeta Esportiva de ontem.

Não sei se todo mundo leu ou ouviu alguma repercussão sobre essa coluna do Chico Lang. É engraçado o cara falar em prepotância e arrogância - o texto dele é um exercício de.
Então tá aí. E também no link aqui.

Técnicos gaúchos formam bando de fracassados


São Paulo (SP) - O fracasso do Fluminense na Libertadores (perdeu o título nos pênaltis para a fraquinha LDU, do Equador) levanta de novo a poeira sobre a performance dos treinadores gaúchos. Renato, considerado um revolucionário, malogrou como os conservadores. Isto é, Felipão afundou na Eurocopa com Portugal. Mano Menezes levou uma trauletada na Copa do Brasil pelo Corinthians. Quer dizer, os caras tem 'complexo de Moisés': indicam o caminho, mas nunca chegam à terra prometida.

Todos parecem sofrer do mesmo mal: prepotência e arrogância. Não têm aquela simplicidade exigida para os vencedores, a humildade na glória, no caso deles a 'quase glória'. A esperança de alguma mudança ainda é Tite. Esse, aliás, tido como uma paizão, o tipo do treinador amigo, por isso mesmo vítima dos boleiros mais folgados.

A pergunta é jornalística: o mineiro Telê Santana perderia o título para a LDU? O carioca Vanderlei Luxemburgo, se estivesse no Timão, deixaria o Sport levar a melhor? E o também carioca Abel Braga, campeão do Mundo pelo Inter Gaúcho? O paulista Muricy Ramalho marcaria tanta touca? Só para lembrar o atual treinador da seleção brasileira é o incomum Dunga, por sinal, gaúcho também.

E assim caminha a mediocridade...

2 comentários:

Minwer disse...

Já mandei email escroteando ele. O pessoal aqui da agência tb.

Quem quiser escrever pra ele, aí vai o endereço: bolasolta@gazetaesportiva.com.br

Dewes disse...

É, esse tosco pode mesmo falar do Felipão desse jeito.

Afinal, quem é Chico Lang?

Deve ser namorado do pastor do aterro. Chamaar o Tite de paizão deve significar alguma coisa...

Que nojo!