sexta-feira, 26 de março de 2010

Uma Montanha Russa de emoções





O jogo de ontem se resume ao titulo do post.



Começou bem, com uma cerveja no Preliminar - algo raro pra mim, já que a minha entrada é no lado oposto do Olímpico - com o pessoal do BloGrêmio (Aline, Charles, Thiago e até os "nossos" Snel e Renato).



Começa o jogo e o Novo Hamburgo ataca. E ataca demais. Não conseguimos sair da defesa. Nem parece o Olímpíco de tantas vitórias. Até que o time sai de trás e, na primeira chegada, Maylson crava uma bola no canto do goleiro.



A partir dai tudo ficou mais fácil. Empilhamos oportunidades de gol e perdemos várias inacreditáveis. Quando o Novo Hamburgo resolveu querer voltar pro jogo, nosso querido pinogol raspa o tupê na bola e mata o goleiro mais uma vez. 2 x 0. E um banho de bola.



O juiz apita e voltamos do intervalo sem perder o ímpeto. Mas parece que, a cada chance de gol desperdiçada, o time cansava o dobro. Logo as pernas foram ficando pesadas. Douglas, o melhor em campo, sentiu demais. Mário Fernandes, lembrando o início da temporada, também.



O Novo hamburgo ensaiou uma reação, que no início parava nos nossos volantes e zagueiros, mas depois acabou nas mãos dele: A MURALHA INVICTOR.



Depois do penal mal assinalado pelo juiz e defendido por Ele, o time parou em campo e os do vale petiscaram um golito meio sem querer, no bate-rebate. Foi o que bastou pro final do jogo em nada lembrar o resto dele.



Eu já roia as unhas, brigava com o camarote dos visitantes e pedia o final da partida. O Grêmio não segurava mais a bola no meio de campo, nem no ataque. O resultado foi um finalzinho chato de aguentar, mas redentor. Invencibilidade de 49 partidas no Olímpico, 12 vitórias seguidas, o melhor ataque e a melhor defesa do Gauchãolab e a melhor campanha em aproveitamento entre os clubes brasileiros... Não é pouca coisa.



No final, fui sorteado durante a semana para acompanhar a coletiva de imprensa pós-jogo (acho que eles chamam isso de Sócio Coletiva).



Fui pela curiosidade, sabia que não ia fazer pegunta alguma. Mas valeu pra tirar umas fotos e mostrar pro pessoal um pouquinho mais do Olímpico (antes que ele se vádevez).




A sala não é muito grande. Deve ser do tamanho de uma área de futebol de salão.



Fomos encaminhados para um "Zona Mista", onde dava pra assitir a tudo por trás de um vidro, tipo um grande aquário. Só que no lugar dos peixes, os TUBARÕES da imprensa. Aos quais se juntou, pouco tempo depois, uma isca: SILAS.




Enquanto Silas falava lá dentro, o presidente dava entrevista na Zona Mista. Sempre simpático, foi acessível ao meu aperto de mão. E deu, que de tiete o BBB tá cheio.



Naquele ambiente cheio de gente, de agradável mesmo, só ELA: não sei o nome da jornalista loira que anotava tudo com muita atenção, mas com certeza era a figura mais agradável na 49ª partida invicta do nosso querido Olímpico Monumental.

3 comentários:

Um por Todos disse...

Acredito em ti, mas na próxima tira mais umas fotos dela para podermos opinar com mais propriedade. Ou então posta elas, hahahahaha

Abraço !
Mosqueteiro

Ducker disse...

http://www.ducker.com.br/360/Sala_de_Imprensa.htm

TiagoR disse...

Legal o preview da sala publicado pelo Ducker. Mas eu cheguei a alimentar a esperança que fosse a foto da loira... ;)