sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Finalmente alguém escreveu o que eu tava sem paciência de argumentar.

Muito bom o Preleção de hoje, no ClicRBS (Clica aqui pra não perder)

Faz tempo que o Jonas caiu de produção. E é óbvio que o Borges é uma opção muito melhor pra jogar isolado lá na frente.

Além de fazer muito bem o pivô pra aproximação dos meias, se o zagueiro encostar demais ele gira rápido e chuta forte no canto. No jogo contra o Santos ele quase guardou assim.

Pra mim, se o Renato optar por um esquema com apenas um atacante (que eu acho que deve), fico com o Borges.

2 comentários:

Imortal disse...

Como já disse nos comentários do Preleção, o Jonas caiu de produção JUNTO com o Borges. Quando ele ficou sem um atacante de referência, se sobrecarregou nas duas funções e, mesmo sendo esforçado, não é tão bom assim. Se o Borges voltar a fazer sua parte, o Jonas vai poder voltar pra dele e os dois vão se entrosar novamente.

TiagoR disse...

Entendo a tua teoria, Imortal, mas ela não vale só pro Jonas. O contrário também é verdadeiro, assim como isso vale pro time inteiro.

O que nós temos que observar é que os números do Jonas estão excessivamente individualistas. Pra ticamente não existem assistências da parte dele. Sem isso, não existe entrosamento que resista, só dois atacantes isolados.