quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Final de novela? Espero que sim

A novela Renovando com o Santo parece estar chegando ao fim, pelo menos é que tem noticiado a imprensa. Após alguns capítulos meio-amargos, e pra quem quer e acredita na renovação com Portaluppi, essas últimas notícias tem sabor de vitória. E convém lembrar a todos o porquê dessa renovação se tornar uma novela, quase mexicana, mas que terá final feliz, amém!

Renato treinava o valorozo tricolor da BOA TERRA, na série B, fazendo uma campanha no máximo BOA. Entretanto, vinha trazendo o time bem e com reais chances de trazê-lo de volta à elite após SETE longos anos no PURGATÓRIO (inferno é onde se encontra o JUVENTUDE). No Bahia, Renatão ganhava uns 80 contos (tô chutando os valores, mas é aproximado disso, vale lembrar). Daí, numa medida quase que suicida, nossa direção atual (não sei até que ponto é culpa deles, mas veja só) lhe oferece mais que o dobro, passando dos 200 contos por mês. Então raciocine comigo, ESTIMADO LEITOR: O cara ganhava 80 contos por mês. Recebe uma proposta de mais de 200. E agora, vai renovar por quanto?

Se quem propôs esse salário astronômico tivesse juízo, não teria feito isso, teria oferecido um salário mais condizente com a situação financeira do clube e nem teria colocado a futura direção numa sinuca quase ESNUCADO. Pois se o Vicente e Odone não renovarem, a culpa lhes cairá na cabeça, mesmo eles tendo feito todo o esforço necessário pra fechar com Renato.

Entretanto, as partes parecem estar se dando bem e se acertando. Renato sabe de sua importância para o Grêmio e o Grêmio sabe da importância de Renato. Isso é bom. E é isso que vai pesar também na hora.

2 comentários:

..... disse...

Snel,

não sei, mas acho que não foi essa diferença toda na troca entre Bahia e Grêmio. Mas, mesmo se fosse, é compreensível: ele largou um time subindo para pegar um caindo. Se ele não tivesse feito nada mais do que esconder o jogo só para garantir emprego, pegando uma Sulamiranda, a renovação ia ser por um valor menor. Mas agora ele abriu o olho de muito time aí de fora (do Rio, principalmente) e, COMO SEMPRE FOI (vide a sua saída para o Flamengo quando jogador), vai olhar para onde o bolso ficar mais forrado. E não acho isso errado.

Não acho que tenha sido algum erro de estratégia da direção; acho que foi a melhor coisa que o tricolor tinha para fazer no momento e uma das únicas maneiras de conseguir convencer o Renato a largar a sua praia diária. Assim como renovar com ele, a qualquer preço, é a melhor coisa que o Odone pode fazer agora. Porém, não acho que seja isso que o futuro presidente quer - isso enfraqueceria o eterno candidato Vicente Martins que teria o seu papel como vice de futebol reduzido. Ainda mais se vier o Caetano. Mas ele está obrigado a isso: ou renova, ou nunca mais será presidente do Grêmio. Quem sempre apoiou o político, a torcida, vai trocar de bandeira se ele não fizer.

Saludos,
Fagner

Snel disse...

Viu só que SINUCA? Enfim, acho que vai dar certo, dentro dos termos e com todo mundo feliz no final. Amém.

Rumo a LA'11