quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Tudo em casa

Esse sim, um jogo de Gauchão, onde, no final, não se sabe quem é de qual time, já que todos estão de marrom. Teve um bom primeiro tempo do Roberson, com boas enfiadas de bola, muita serenidade do Mateus em mais uma ótima parceria com o Adilson. E boas subidas do Mário. De bom mesmo, só o retorno dos giros do Borges que, graças ao infeliz do zagueiro do São Luiz, não conseguiu marcar um gol no finalzinho. Antes o autor no nosso gol, o filho do Mayl, já havia tirado o doce da boca do nosso centroavante no momento do gol, em um cruzamento milimétrico do Mário Fernandes. Que o baiano guarde os gols para o momento que interessa.

E é isso mesmo que me leva a escrever agora: mais do que decidir todas as partidas em casa, foi interessante ver o Grêmio jogando com outro tipo de centrovância, uma que prefere a bola por baixo, com toques rápidos, paredes e giros para a cara do gol. Isso traz uma alternativa interessante para jogos em que a passagem dos laterais está dificultada pela entrada de meias rápidos do adversário, ou naqueles muitos jogos onde não rola um cruzamento. Já imaginei Carlos Alberto e Escudero passando no buraco aberto na defesa pelo nosso tanque de 1,70. E também revela que, com bastante treino, é possível jogar com dois centroavantes. Enfim, opções - o que a gente não tinha no ano passado.

6 comentários:

Marcelo Gazapina disse...

O que voces acharam do Clementino ontem? Achei ele muito fominha, como se quisesse aparecer.
Não passou uma bola pro Borges, como se não quisesse que ele se desse bem nessa "disputa".

Abraços e parabéns pelo Blog.

Snel disse...

Marcelo, o Clementino não mudou. Acho que nós é que notamos o quanto ele é ruim. Apesar de que tem sorte. Mas não tem bola pra ser titular, no máximo à jogador de finalzinho de jogo.

..... disse...

Assino embaixo, Snel. Ele é ruim. Passou aquele "oba-oba" de talismã. Vai precisar mostrar futebol para ser opção.

Saludos,
Fagner

Marcelo Gazapina disse...

Assim como o junior viçosa....

TiagoR disse...

assino embaixo e embaixo.

..... disse...

É verdade, Marcelo. Mas hoje eu jogo com o Viçosa e não com o Clementino. A parte boa é que o Borges tá voltando.

Saludos,
Fagner