terça-feira, 31 de maio de 2011

Os outros imitam

O melhor time do Brasileirão do ano passado está em um momento de dificuldades. Ao nosso Grêmio tem faltado mais "casca", como já diagnosticaram Renato e a direção de futebol. E estamos trabalhando muito para isso. Temos três ótimos reforços que, mesmo que não joguem bem, são melhores que os nossos reservas e tem aquela característica de mudar um jogo. Temos algumas outras possibilidades no mercado, ainda se busca um zagueiro, ainda falta dar a liga. Porém, não é esse o único problema que nos aflige.

Independente dos últimos resultados, de antecipação de janela, de dificuldade para contratar, temos um problema sério: o 4-4-2 em losango. Já prestaram atenção nas notícias? Todos os times do Brasil estão copiando o esquema vencedor do Grêmio de Renato. Até quem é treinado pelo mestre da tática, supra sumo da inteligencia, rei dos voleios e dos banheiros, Bozo, o reluzente, também tem tentado essa tática. Porém, o autor intelectual da adaptação desta inovação nos campos brasileiros é, também, uma bela carta na nossa manga. Enquanto uns acham que o importante é ser ídolo, temos um técnico que realmente manja do assunto e já vem, nos últimos jogos, estudando alternativas que seriam o antídoto contra o nosso próprio veneno. E, provavelmente, vai criar alguma outra coisa que será copiada até o final do ano.

Marquinhos chegou hoje pela manhã e, embora eu não tenha ido até lá para me jogar aos seus pés gritando escandalosamente (afinal, ao contrário de outros, sou um gremista comedido e não me impressiono com um simples "jo" e cabelos compridos), fiquei muito feliz com a sua contratação. Já queria ele aqui desde 2008, por achar um ótimo meio campista. Com ele temos o sistema de armação que eu queria ver, com dois meias e dois volantes, ao invés do improvisado Lúcio. E pode significar o abandono do sistema em losango, embora o nosso novo reforço tenha dito que gosta de jogar como "terceiro volante". O mais importante é ter um desafogo quando o Douglas receber marcação individual.

6 comentários:

Eduardo disse...

como já defendi várias vezes, não gosto do 442 em losango, prefiro o bom e velho sistema inglês, sempre eficiênte e fácil de manipular. Não duvido que o Renato não comece a usá-lo agora. A vantagem é que agora o Lúcio volta pra lateral.
Para aqueles que gostam de futebol "classudo", com passses gêniais e controle de jogo, o Grêmio está no caminho. Que é como eu aprendi a gostar de futebol, hoje só se ve correria. A vantagem do losango é a valorização do maestro no time. Mas há dependência.

TiagoR disse...

Na boa, vou me aposentar. Vocês tão dimais!

fabricioalessio disse...

Sinceramente acho q o Marquinhos nao veio para ser titular, veio para ser o reserva, q nao temos, do Douglas. Penso também que um meio campo com Marquinhos e Douglas, ficaria muito bom tecnicamente mas um tanto quanto lento.

Jonas disse...

É o plano maquiavélico do Renato.

Ele vai disseminar o 4-4-2 em losango pelo país, todas as equipes terão três volantes.

Depois ele vai escalar no 4-2-3-1 com Douglas, Paredes e Marquinhos no meio e Miralles no ataque pra passar por cima de todo mundo.

Tobias Fretta disse...

Se o Marquinhos jogar de terceiro homem o meio-campo do Grêmio vai ficar lento de mais. Vai começar de novo aquela coisa de perder fora de casa por não ter contra-ataque, igual quando jogava o Souza. Concordo com quem diz q o Marquinhos é reserva do Douglas. Nosso time vai ficar parecendo com o dos amargos, que toca, toca a bola e não agride. Gilberto Silva, Rochemback, Marquinhos e Douglas não é um bom meio.

Fagner disse...

Muito boa essa, Jonas. Pode ser que dê certo. Tanto o Paredes quanto o Douglas chegam muito na frente.

Tiago, não te aposenta. Te mantém ativo que a idade não pega... hehehehehehe...

Saludos,
Fagner