segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Com a marca de Juarez



Assim que entrou em campo deu pra perceber que o Grêmio já tinha mudado. Elogiável a troca da trilha para a entrada do time em campo. Por mais que o hino seja marca registrada do Clube, aquela versão lenta era uma ode à depressão. Ontem o time entrou ao som do velho e bom roquenrou (segundo o @pelegow, a música da entrada do Grêmio ontem é Slither do Velvet Revolver.).

Falando sobre o jogo, me impressionou a facilidade que o Fluminense teve pelo lado direito, justamente onde, teoricamente, tínhamos um cuidado defensivo maior com o Adílson. Os cariocas aproveitaram tão bem a avenida Warken, que foi por ali que abriram o placar numa saída do gol desastrosa do Victor. Até o final do jogo, quando tomamos um bafão, essa foi a única deficiência defensiva do time do Roth.

Ofensivamente ainda falta bastante, mas o time já tem um pouco mais cara de time. Se percebe movimentos organizados dependendo de onde e com quem está a bola. Ainda falta melhorar muito, mas o que se viu in loco ontem foi um pequeno alento. Na verdade, uma recompensa pra quem encarou aquela chuva que não queria parar.

Pra variar, o Pauno C de Oliveira nos sacaneou muito. Menos mal que ganhamos e o resultado não passou por ele, mas ele bem que tentou. Quem sacaneou mesmo foi a parcela de corneteiros que se prestou a vaiar o Marquinhos desde o anúncio do seu nome antes do jogo até durante a comemoração do 1º gol. Quando ele guardou aquela BUCHA de falta, devem ter ido embora.

Momento em que a bola passa pela barreira no 2º gol.

Agora é encarar o Ceará e o Atlético Goianense fora de casa. Dá pra buscar os 6 pontos, mas trazendo 4 tá mais que bom.

7 comentários:

Duda Tajes (Eduardo Tajes na Carteira de Identidade) disse...

Toca Hells Bells!

@snel disse...

AC/DC é a única trilha aceitável! É isso aí, presidente!

Vitor Torres disse...

Pessoal, alguém tem notado de onde estão vindo as vaias?

André Kruse disse...

Mas já tocou "Jail Break" (em Grêmio e Coritiba, se não me engano). Também rolou Stones em algum outro jogos.

P.S. Velvet revolver é uma bela merda.

Arthur disse...

Contra o Patético Mineiro tocou The kids aren't alright, do The Offspring.

Mas Back in Black, nem preciso dizer de quem, se encaixa mais com o Grêmio que não está mais com cara de time carioca...

Minwer disse...

Caiu a ficha! A última vez que consegui entrar no Monumental antes do time no campo foi contra o Vasco. Até lá, tocava o hino bem lento, que fazia exatamento o contrário do objetivo, que era pilhar o time e torcida.

Cleverson disse...

Prefiro muito mais o Marquinhos jogando, do que o campeão de passes errados...há muito não vejo o Douglas fazer algo que preste em campo