segunda-feira, 1 de março de 2010

Tristeza



O Grêmio perdeu hoje um de seus maiores e melhores torcedores: Salim Nigri.
O homem que fez o nosso primeiro trapo.
O autor da frase que inspirou Lupicínio Rodrigues a compor nosso hino.
O homem que, mesmo acometido pela cegueira, continuou a ver os jogos do Grêmio até os seus últimos dias.

Salim é imortal, assim como o nosso clube. Lá de cima, estará sempre torcendo por nós. E nós estaremos sempre o reverenciando como grande gremista.

2 comentários:

Miguel disse...

Salim não faleceu, afinal... gremista que é, se imortalizou.

Adriano Snel disse...

Perdemos um dos maiores gremistas de todos os tempos. Uma perda IMENSA, tão grande quanto o próprio clube.

Certeza que nesta hora ele está lá em cima, discutindo com Foguinho o que fazer pra esse time engrenar. Junto com Lara, Everaldo e tantos outros, está no PANTEÃO dos Imortais Tricolores.