segunda-feira, 1 de março de 2010

Foi mais feio que paraguaio baleado

Jogo ganho. O Pedalado, bem COMPORTADINHO, entregou a taça, deu um sorriso amarelo e sumiu. Volta olímpico, de volta ao Olímpico. 1º turno do Yedão 2010, metade do campeonato vencida, falta a segunda parte, que devemos ganhar e temos OBRIGAÇÃO de ganhar.

A taça que leva o nome do ASPONE do Fabio Koff já se encontra ornamentando a cabine #1 do banheiro do memorial. Valeu pelo prêmio, porém, só isso.

Considero o Grêmio o perdedor da tarde/noite de domingo. Não pelo resultado, obra do nascimento de uma BIGORNA, via parto normal, pra vencer o jogo. O Grêmio teve que em primeiro lugar superar suas GRANDES deficiências. Há um mar aberto e despovoado na meia cancha, onde invariavelmente, o Ferdinando, autor do PERÚ CONGELADO BAZUQUEADO em direção ao gol, precisa matar um leão a cada segundo pra dar conforto à zaga. E invariavelmente ele não dá conta. O meio de campo do Grêmio beira à BAIANÍCE: modorrento, lerdo e preguiçoso. Então, a zaga se vê em apuros volte e meia.

Rochemback entra em campo como se fosse a um evento de moda. Hugo teve o trabalho de se fardar. Douglas, tendo alguns lampejos de genialidade, demanda proteção extra a sua habilidade, pois ele perdendo uma bola no meio, só temos Ferdinando (autor do gol, nem foi vaiado ontem, porque será?) pra dar o primeiro bote. Ou seja, há um total desequilíbrio no time.

Na frente, depois da perda IMENSURÁVEL do Borges, Jonas mostrou todo o seu futebol (ou seja, nenhum) e William, bom, William é um ótimo reserva pro Grêmio. De Bagé, óbvio.

Tudo ontem conspirava contra o Grêmio. Porém, há de se comemorar que o outro time era o Novo Hamburgo, e não outro time mais qualificado. Portanto, é isso. Uma comemoração amarguenta, azeda, intragável, porém, aliviadora.

É inegável e pertinente que se ESPERNEIE por um volante de contenção. Que se IMPLORE por um meio de campo mais sólido e compacto. Pois do jeito que tá, a invencibilidade de 46 jogos até agora, vai pras CUCUIA em breve.

Tenho dito.

11 comentários:

Breansini disse...

Palavras do momento no Olimpico:

RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Ohhhhh faseeeee!

É aí que eu me refiro. disse...

Concordo com a questão da meia cancha tricolor e confesso que me assustei ontem ao ver que o Grêmio terminou a peleia com 4 volantes e o glorioso Nóia com 4 atacantes.

Acho que faltou postura de time grande pro Grêmio. Infelizmente. Mas nada que não tenha solução, até mesmo a curto prazo.

Quanto ao time, acho que temos grandes possibilidades, boas peças mas ainda não encaixou. O meio está lento. Precisamos de um dos volantes com mais mobilidade. E temos em casa. Fernando, Adilson ou Magrão tem boa velocidade e boa recuperação. Um deles precisa estar em campo sempre. E o Hugo é atacante. Não tem como colocar no meio com o Douglas. Ambos jogam muito, na minha opinião, mas o meio fica 'sem peso'. Penso que sem o Leandro, pode jogar o Mailson, por exemplo, que faz bem a terceira função, e o Hugo mandar o Jonas pro banco.

No mais, clamo pela entrada do Rodrigo na zaga, que sim, está desprotegida, mas o cara é melhor do que qualquer um dos dois.

E o Edilson entrando na direita, penso que o Mário Fujão componha a zaga com ele, mesmo que o Silas tenha dito que disputando vaga no miolo da zaga, hoje, o garoto sobra.

Obs.: que tal coloca-lo com a jaqueta 5? Vale a experiência.

Obs 2: O 'título' não vale nada. Mas a cara do pedalado entregando a taça ao som de 'ô balancê balancê' foi impagável.

Abraços.

Bruno.

Matias Leidemer disse...

Vi o estádio inteiro vibrando, ontem, mas foi difícil comemorar. Que jogo horroroso...

cristiano disse...

concordo com cada linha!

sobre o jonas, desde q foi valorizado o cara só decaiu, concordo que o futebol dele é poco, mas antes ele se esforçava mais, chutava 15 vezes ao gol, e as vezes marcava, ontem, nem um chute a gol o coitado fez...

lá pela arquibancada, já teve gente cornetiando o douglas... na minha modesta opinião, tirando o victor, se tem um jogador em campo que deve ter o privilégio de não marcar nem a vó, esse alguem é o douglas, se mandar ele marcar, ele perde a principal caracteristica dele...(talvez o borges tb deva ter este privilégio), DE RESTO TEM Q MARCAR...

abraço

Miguel disse...

Eu já tinha cantado essa pedra... o problema do meio campo do Grêmio tava longe de ser o Ferdinando, mas sim o Rochemback... parece que esqueceu que, se é volante, tem que marcar mais do que sobe. E nem dá pra dizer que é coisa do esquema/treinador, porque ele já fazia isso ano passado, quando chegou.

E o Paulo Brito ontem, ein ô? Além de um BAITA narrador, também é médico. Na hora que o Borges tava sendo atendido, já soltou o diagnóstico e falou que para por no mínimo 30 dias. Sai pra lá, amargo agourento!

tales disse...

foi constarngedor o jogo de ontem ridiculo e sonoloento p/ nao falar outra coisa,foi constrangedor ate gritar o "É CAMPEAO" agora sem o craque borges e com dois mongol no ataque oremos imagina se tivessemos pegado os amargos na final?mais um grenal perdido nao quero nem pensar ganhamos ,mas ta de mal a pior a unica coisa boa de ontem foi ver o f carvalho entregando a taça pq de resto p/ começar o gremio nao fez mais q a obrigaçao como favorito,jogando em casa como apoio total da torcida deveria no minimo ter feito uns 3 x 0 na real ganhamos uma semi final com taça
e pelo amor de deus CALA A BOCA,SILAS por favor o el loco e o melhor do time atualmente um bita jogadores e esse pastor me queima o guri desse jeito

Miguel disse...

Eu entendi o que o Silas quis dizer em relação ao Mário... se ele quiser jogar na zaga, vai ter que fazer um trabalho de fortalecimento muscular(não como o do Léo, que tirou a agilidade dele, mas como o Cadu fez em 2007).
No estágio atual dele, ele não vai ganhar metade das trombadas com atacantes... Por mim, acho que já tinha começado esse tratamento específico na alimentação desde o início da temporada, pra poder dar resultado agora.

lucas disse...

Ironicamente o jogo em que fomos mais pressionados pelo time adversário foi o único jogo do ano em que não sofremos gol... Futebol tem dessas coisas

Adriano Snel disse...

Lucas, não levamos gol por detalhe, pela ruindade do adversário e por que o Victor tava atento. Só isso.

..... disse...

Exageros à parte, na minha opinião, o Grêmio fez quase tudo certo. Jogou pra cima até o gol, perdeu o Borges muito cedo (o que DERRUBOU a torcida de uma maneira que eu nunca tinha visto) e foi para trás da linha da bola para matar o jogo na correria. Mas aí faltou um detalhe: um volante que mordesse. Não um primeiro volante, mas um segundo, que desse o bote para roubar a bola no meio. A pressão não foi tão grande assim e foi mais fruto da "cercada" que o nosso meio campo dá. Se alguém metesse o pé antes da intermediária da nossa defesa, a coisa teria funcionado.

No mais, o Silas mudou errado: quando saiu o Borges, o Jonas tinha que ir para o miolo e o Hugo subir. Era para ter colocado o Mailson naquele momento, ou o Magrão. Mas eu dou um desconto para ele: a pressão era tão grande que ele estava numa sinuca de bico. Se ele tivesse feito isso que eu sugeri e tomado um gol, o mundo caía, porque ele seria tachado de retranqueiro. Assim, espero que ele tenha ganho mais tranquilidade (foi bonito ver ele fuzilando a imprensa na coletiva) para trabalhar (foi o melhor treinador da segundona em 2008 e da primeira em 2009, deve saber alguma coisa) e que a torcida largue mão de encher o saco e torça.

Saludos,
Fagner

lucas disse...

Snel, concordo contigo, por isso disse que foi irônico, pra mim o jogo de ontem foi o pior do Grêmio em toda a temporada, nos empates contra Veranópolis e São Luiz o Grêmio controlou a partida só não conseguia ser efetivo no ataque. Um problema que já foi resolvido, mas agora com a falata do Borges vai voltar com certeza.