quinta-feira, 6 de maio de 2010

De juiz caseirinho à dono de cadeira cativa na Galeria dos Grandes Ladrões


O que falar do soprador de apito Héber Roberto Lopes?

Boa coisa não dá.

O cabeça de pica FDP queria aparecer, e conseguiu.

Bodoso, irritante e arrogante, marcava faltas bestas a cada joelhinho dobrado dos jogadores do "Nense" (eu já falei o quanto odeio esse apelido ridiculo?). Mas o mesmo não acontecia quando os donos da casa iam ao chão.

De tanto parar o jogo, irritou os jogadores e, mais de uma vez, eu vi ele provocando os tricolores. Abusou dos cartões e foi simplesmente CRIMINOSO numa não marcação de penal sobre o Neuton. Sem falar naquela "bola na mão" em cima da risca...

Eu já não gostava dele, mas achava ele apenas ruim e caseiro. Ontem, ele se mostrou mal-intencionado.

É a segunda assoprada no apito em jogos do Imortal desse FDP nessa Copa do Brasil.

Espero que tenha sido a última.

PS.: Lado bom: mesmo quando o juiz rouba, o Grêmio ganha. Times pequenos não conseguem isso.

3 comentários:

Ezequiel disse...

e a reversão q ele deu qdo o Neuton cobrou um lateral 3 metros fora do lugar?

os jogadores do flu cobravam TODAS as laterais uns 3, 5 metros fora do lugar e ele nem reclamava...

o Heber SEMPRE é mal-intencionado contra o Grêmio...

Adriano Snel disse...

LIXO HUMANO. Como eu queria uma arbitragem sulamericana pro jogo na Vila... Queria muito!

Marcus Vinícius Garcia disse...

Ele apitou contra o Avaí, mas jogos contra times do eixo RJ/SP me assusta, pq esse cara é mal intencionado demais contra o Grêmio. Ele já prejudicou o tricolor várias vezes, e é taxado como um dos melhores do país, igual aquele colorado sacana que vai apitar novamente em uma Copa do Mundo.