quinta-feira, 6 de maio de 2010

Ontem, hoje e o amanhã

Ontem: Grêmio DESCARACTERIZADO, com meio time reserva. Primeiro tempo DA MOLÉSTIA, errando passes infantilóides, faltando inspiração e principalmente faltando IMPOSIÇÃO. Segundo tempo: acerto de passes, vontade, golaços, raça.

Quero destacar algumas atuações: Hugo, não somente pelo CACHETAZO que deixou as redes fumegando, tamanha a potência do chute, algo como uns mil megatões. Ozéia, que veio trazendo junto toda uma desconfiança e ranço da torcida, pois é um zagueiro que jogava no XV de Jaú de Portugal (Paços Ferreira, pra ser mais exato), o que não justifica. Pois outros destacados zagueiros vieram de times pequenos e viraram ídolos, vide Réver que veio do Paulista, ou William, que veio do IPATINGA. Há de se dar tempo ao tempo, e Ozéia mostra a cada dia porque foi contratado. Seguro, alto e valente. E além de tudo, GREMISTA e gaúcho de Nonoai. Não posso esquecer também de NEUTON, o menino do Erechim, que a cada desarme vibra como se fosse gol. Tem sangue azul e nobre correndo pelas veias.

--------------------------------

Hoje: Dia pra saber onde será o primeiro confronto contra o "PODEROSO" Santos. Acho uma boa fazer primeiro jogo fora, segurando as pontas, contra-atacando com ÊNFASE e VIOLÊNCIA. Não dá pra deixar essa gurizada jogar.

Hoje também é dia de comer aquele BIFE DE CHORIZO, que só uma parrilla argenta nos brinda. E provavelmente também teremos um belo matanbre relleno, morrón y papas al plomo. Já sabem do que e de quem estou falando, né?

-------------------------------


Amanhã: Comecemos a nos preparar pra semi-final (final antecipada é coisa de jornalista amargo) da Copa do Brasil. Aliás, a 10ª semi-final que participaremos. Se passarmos e formos campeões, seremos os maiores vencedores desse torneio. Em mais de 20 edições, 4 títulos, 3 vices. É ou não é um torneio GOSTOSO de jogar?

E pra ganharmos essa PORRA, o Olímpico tem que rugir. Tem que virar o inferno. Acho detestável fazer esse tipo de apelo, mas a torcida tem deixado a desejar ultimamente. Pra darmos essa volta, TODOS, desde o vendedor de amendoim, passando pelo corneteiro-comedor-de-amendoim, até a tia da roleta tem que cantar. E cantar MOOOOOOITO. Cantar como não se canta desde 2007. Cantar alto, com ódio, com vontade. Cantar tanto que vai fazer esses piá de merda do Santos se CAGAREM perna abaixo. Como foi em 2007, como será em 2010:

4 comentários:

Amaral disse...

Coisa linda foi esse jogo em 2007.
É bom olhar pro passado e se inspirar para a próxima semana.
Em 2007 tinhamos um time sem muitos grandes nomes...mas a raça fez uma enorme diferença.

Dale Tricolor Copeiro!!

Gustavo disse...

Grêmio ganhou bem mesmo com dois penais não marcados pelo membro vitálicio da galeria dos grandes ladrões, Héber Roberto Lopes.

Avante Tricolor, que venha o Santos.

Teremos a final da Copa do Brasil adiantada?

..... disse...

Tem que fazer campanha de motivação para a torcida, contratar psicólogo e tal. Parece que esqueceram como é. De repente, se puxarem os "hinos" de 2007, o pessoal até se lembre.

Quero vingança contra o Atlético. Gol de goleiro em casa é crueldade. Para isso, temos que fritar um peixe. Então, que façamos isso logo. Mas tem que jogar para ganhar os dois jogos - o Santos vai fazer gol de qualquer maneira, então saldo não pode ser motivo para chilique (do tipo "não podemos tomar gol em casa"). Se tomarmos um, temos que fazer dois. Em casa e fora. Por isso, temos sempre que marcar primeiro.

Saludos,
Fagner

..... disse...

Ah, ia me esquecendo: o Hugo está jogando na mesma posição que jogava com o Mano. Ele rende muito mais ali, com o Neuton subindo pouco, como fazia o Bruno Telles. O Fábio Santos e o Lúcio sobem muito e ocupam o espaço dele. Vontade ele já tinha em 2006 e aprendeu a marcar melhor, fazendo poucas faltas. Tem tudo para crescer, desde que o time titular siga uma defesa com essas características.

Saludos,
Fagner