sábado, 4 de setembro de 2010

Erro e acertos do Renato

Já escrevi isso aqui há um bom tempo e cada vez mais me soa como uma verdade:

Mexe bem quem escala mal.

Renatão errou feio ao inventar de novo o Gílson na meia cancha. Ainda bem que ele viu a lambança que fez e corrigiu ainda no 1º tempo. Espero ter sido a última vez que o novo lateral esquerdo tenha sido utilizado no meio, pois seu desempenho ali é mais que decepcionante, é deprimente.

Quando vi que era o Róberson no lugar dele, já comecei a esperar o pior. Mas o guri entrou bem na meia e, pelo twitter, fiquei sabendo que na base ele jogava na meia. Por que ele só entrava de atacante é um mistério pra mim.

A troca do Rockembach pelo Leandro também pareceu outro desatino. Por sorte nossa, a bola não entrou em 2 ataques logo depois que o Adílson ficou sozinho na marcação do meio-campo.

Por fim, comemorei muito a entrada do André Lima na vaga do Souza. Nem tanto pelo que o centravante poderia agregar e mais pra que camisa 10 não cobrasse mais nenhuma bola parada. Coincidentemente ou não (lógico que não) na primeira falta perto da área, bateu alguém que sabe cruzar (Lúcio) e BUCHA!

Se o Saint Portaluppi não tivesse escalado mal, talvez tivéssemos vencido a 1ª fora. Mas, mesmo insatisfeito com o desempenho geral do time, eu diria que é um ponto conquistado e não 2 perdidos.

2 comentários:

Zezinho disse...

O primeiro tempo foi sofrível! A bola queimava nos pés dos jogadores do Grêmio. Essa é uma característica da meia-cancha dos times do Grêmio na Era Duda: nervosa e descompacta.

Minwer, tu citaste a cobrança executada pelo Lúcio. De fato, perfeita. No entanto, ele passou o jogo todo hesitando em cruzar pra área quando chegava livre à linha de fundo; quando o fazia, era em cima da zaga.

Além disso, a má fase do Borges incomoda. Não joga como referência e erra a maioria dos passes.

Abraço!

DM disse...

Esses meias dão saudade do Tcheco. Nunca teve muita velocidade e já não tinha mais fôlego também quando foi embora, mas pelo menos sabia prender a bola e pensar na jogada antes de tentar o passe.