domingo, 31 de outubro de 2010

Um pouco mais de política

Aproveitando o embalo do clima eleitoral que tomou conta do País e referendou o apelido de Dilmão 2010 para o campeonato nacional, resolvi escrever um pouco sobre política gremista.

Semana passada tivemos 2 sessões no Conselho Deliberativo do Grêmio. Não sei dizer se foi a primeira vez, mas é um fato muito raro, ainda mais se levarmos em conta que normalmente temos apenas um encontro mensalmente.

Na quarta-feira, a pauta era a eleição para a presidência do próprio Conselho. Como só houve uma chapa inscrita, Raul Régis de Freitas Lima foi reeleito para mais três anos no comando do CD. A presença dos conselheiros foi maciça, talvez só teve menos presentes que na sessão em que Paulo Odone foi eleito para a presidência do Clube (279 votaram naquela ocasião). Aqui tem um relato bem feito pelo André Kruse, do Grêmio1983.

Já a segunda sessão foi na sexta-feira e na pauta estavam as finanças do Grêmio. Os conselheiros puderam ver o balancete trimestral e esclarecer suas dúvidas com o vice-presidente Irany Sant'anna Jr. Não vou comentar sobre os números, pois é algo literalmente de economia interna. O que pode-se dizer é que, apesar dos números, o trabalho do Irany foi extremamente elogiado, mesmo não trazendo números empolgantes.

O que vale a discussão é o número de presentes: 126 conselheiros e 11 suplentes. Isso dá menos da metade do total de representantes. Por mais que alguns conselheiros tivessem dificuldade em comparecer a 2 sessões na mesma semana, ou que a sessão tenha caído na véspera de um feriadão (pra poucos privilegiados) ou ainda que era somente uma sessão apreciativa, o número é baixo, sim. Apesar de ser grande maioria entre os presentes, era obrigatório que pelo menos os 150 que entraram em setembro estivessem lá, afinal fazia parte da promessa de campanha mudar esse triste histórico de baixos quóruns. Mas o mais triste foi descobrir que o baixo quórum é algo tão enraizado na história do CD que, caso um dia todos os conselheiros compareçam, faltariam assentos para todos.

Por fim, foi minha primeira reunião deliberativa de verdade, pois as outras foram pra eleger presidente do Grêmio e o do CD e uma comemorativa do aniversário do Clube. Gostei bastante do nível das discussões e da intenção de todos ali de tratar o Grêmio como um só, independente do grupo político que pertença.

5 comentários:

..... disse...

Complicado, Minwer. Na hora de aparecer, na época da eleição, aparecer em bate papo de programa da imprensa, aí todo o mundo quer. E essa do CD não ter cadeira para todos deveria ser piada. De repente a estrutura aumenta com a Arena.

Continua mandando os relatos. Só depois de algumas reuniões é que vai dar para ver se as ausências não se dão mesmo pela falta de utilidade real do CD.

Saludos,
Fagner

betobuss disse...

Fala Minwer,

Tchê, uma pergunta... estamos pegando emprestados 5 milhões de euros para pagar as contas neste final de ano?

Nossa folha de pagamento chega a R$ 4,5 mi entre salarios, encargos, luvas...??

Se tudo isso for verdade, beira o absurdo... até quando vamos comandar o clube como se fosse um brinquedo??

Tem que enxugar a folha já... ta cheio de guris que podem completar o grupo sem gastar absurdos. Só para citar, Joilson, Ozéia, Ferdinando, Leandro somam facilmente 400 mil reais em nossa folha... se tivessemos Spessato, Saimon, Matheus Magro e Pessali no grupo não gastariamos 50 mil e teriamos mais gremismo, menos chinelo e investimento no nosso patrimonio...

A nova gestão terá que fazer cirurgia no grupo para o caixa ficar azul...

Abraços!

betobuss disse...

Fala Minwer,

Tchê, uma pergunta... estamos pegando emprestados 5 milhões de euros para pagar as contas neste final de ano?

Nossa folha de pagamento chega a R$ 4,5 mi entre salarios, encargos, luvas...??

Se tudo isso for verdade, beira o absurdo... até quando vamos comandar o clube como se fosse um brinquedo??

Tem que enxugar a folha já... ta cheio de guris que podem completar o grupo sem gastar absurdos. Só para citar, Joilson, Ozéia, Ferdinando, Leandro somam facilmente 400 mil reais em nossa folha... se tivessemos Spessato, Saimon, Matheus Magro e Pessali no grupo não gastariamos 50 mil e teriamos mais gremismo, menos chinelo e investimento no nosso patrimonio...

A nova gestão terá que fazer cirurgia no grupo para o caixa ficar azul...

Abraços!

Minwer disse...

Beto,

O empréstimo foi explicado na reunião do CD na sexta-feira. Não é bem isso que saiu na imprensa (não lembro terem dito que dariam direito sobre jogadores como garantia, por exemplo), mas servirá realmente pra honrar os compromissos.

Dispensar jogadores seria fácil não fosse pelas multas recisórias aliadas a contratos longos. O Leandro, p.ex. tem contrato até 2012 e, como a multa normalmente é de 50% do valor até o final do contrato, custaria quase R$2mi pra dispensar. Muito melhor ficar com ele no grupo, "valorizá-lo" e colocar em algum negócio com outro time.

Abs!

..... disse...

Ah, mais uma para os nossos representantes no CD: tentem ver se existe alguma maneira de mudar a data da eleição do tricolor para outro período.

Mais um ano que as questões "políticas" e a insegurança plantada pela imprensa parece atrapalhar o fim de temporada tricolor.

Saludos,
Fagner