segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Substituição no time do Grêmio

Sai Puma, entra Topper.

Eu, sinceramente, acho que fica tudo na mesma. Não tinha nada contra a Puma especificamente.

Mas ouvi um burburinho de que essa mudança de marca não traria nenhum dinheiro para o Grêmio. E até imagino a razão: na verdade, o Grêmio tem contrato com a Fillon - que era Puma aqui e agora vai ser Topper.

Se isso é suficiente, justo ou mesmo honesto eu não sei. Se alguém mais tiver informações, é só teclar.

8 comentários:

Ricardo disse...

Estou na torcida para que isso seja apenas uma piada de mau gosto com a torcida tricolor. Topper é marca de time pequeno, nao de clube que esta trazendo um jogador como Ronaldinho nem pra time que vai disputar uma LIBERTADORES.

SINTO VERGONHA DA TOPPER!

Vinicius Campos disse...

Topper? Na boa... Topper?? Pouco apelo, pouca empolgação... Num ano de Ronaldinho, marketing a mil e etc., não sei se a Topper dá conta. Melhor seria uma marca mais reconhecida, mais presente. Não curtia a Puma, mas acharia até melhor que continuasse se fosse pra trocar pela Topper, Lupo ou algo do gênero.

mvfm disse...

Sou absolutamente contra, especialmente se não vai entrar dinheiro algum.
Acho que inclusive o Grêmio perde dinheiro, pois o apelo da Topper não é o mesmo que o da Puma, especialmente frente ao público feminino.
E se, de repente o negócio do Ronaldinho sair, poderiamos ganhar muito dinheiro adiando a negociação dos uniformes ...

..... disse...

Seria bom fechar diretamente com a empresa e, se realmente vier o Ronaldinho, que já comecemos a ganhar com ele de largada, fazendo aquela velha barganha de "garoto propaganda".

Eu, sinceramente, achava a qualidade do fardamento da Puma melhor que a da Topper. Tenho algumas camisas da segunda e as costuras soltavam bem fácil. Poderia aproveitar também para negociar numeração fixa, já que tem que renovar também com o Jonas, o Rochemback e o Gabriel. Botar uma fatia das camisetas no bolso deles não faria mal nenhum.

Saludos,
Fagner

Eduardo disse...

Óia, pra falar a verdade, o foda da Topper é que é uma marquinha meio desgracida, quem que tem um abrigo da topper em casa? talvez teu pai ou seu avô, que ganhou de natal por ser barato, o material deles é bom, mas não empolga, agora, acho que a camisa será bonita (e já arrisco um palpite de que será parecida com a de 95) afinal pra fazer o Odone mudar de marca já de cara, sem muita pesquisa, feia não deve ser.

Teu nome é Tiagor mesmo?

TiagoR disse...

Quanto à qualidade, não sei se vocÊs entenderam: a FILLON é a fabricante. Independente se é Puma, Topper ou Adidas, a qualidade seria a mesma. Ela é a representante. Tipo uma fábrica de crianças chinesas costurando bolas da Nike, mas aqui no interior do RS.

PS: Não, meu nome é Tiago. R é do sobrenome.

Rodrigo disse...

O Grêmio não escolheu trocar. O contrato, que dura mais quatro anos, é com a Fillon, e eles que trocaram de fornecedor.

Fernando disse...

Sinceramente, a Puma fez mancadas demais nos ultimos anos. Tava sonhando com uma camisa da adidas, ou da nike já que tão querendo trazer o dentuço. Mas pelo q entendi, o grêmio não tinha lá muito poder de barganha, visto que o contrato é até 2014. Se não quisesse a Topper, ia fazer o que? Teria que romper o contrato, e isso não me parece uma boa opção. Quem sabe com a Topper teremos um modelo mais proximo do que realmente queremos, visto que não teremos que copiar as seleções africanas da copa do mundo. Se bem que uma parceria Adidas-Mazembe também seria legal!