sexta-feira, 18 de março de 2011

Um golaço, e nada mais


De um lado, o Poderoso Los Cremas: um "ajuntamento" de jogador semi-amador, num estádio que nem refletor tem. Do outro, o Imortal - com 5 desfalques, mas um Santo no banco.

Foi só a bola rolar pra gente ver que não era bem assim. Quer dizer, Los Cremas continuaram sendo Los Cremas, um timezinho de razoável pra horrível. Já o Grêmio... Que saudades me deu do Grêmio ontem.

Desorganizados, sem guardar posição e com ZERO inspiração. Esse era o retrato do Grêmio do meio pra frente. E lá atrás a coisa não tava nada melhor não.

Gilson, mais uma vez, mostrou que deveria estar usando a camisa Creme do adversário. É ruim demais. Rodolfo não tá se firmando como O cara da defesa. RMarques era ele mesmo. Ou seja, não dá pra esperar muito. E o Gabriel... Cara, o que aconteceu com ele? Tá irreconhecível já há alguns jogos.

Como resultado: em total liberdade na frente da área, uma bola xuxuzinho pra zaga afastar (já que vem de frente) cai na cabeça de, pasmem, o NHONHO. E pior, ele faz o gol.




Como um time que quer ser Tricampeão da América em 2011 leva o gol do Nhonho? Tá tudo errado.

Menos mal que o time voltou melhor no segundo tempo. Até porque pior não dava pra voltar.

Quando pararam de se arrastar como quem sai da geriatria e resolveram colocar mais velocidade em campo, o cenário mudou.

Então, na única vez que vi o Imortal em campo ontem, o Douglas enfia uma bola com açúcar pro CAlberto brincar com a defesa-cremosa-amadora e marcar um daqueles gols que a gente não se cansa de ver o replay.

Mas foi só. Nada mais, nem um tiquinho de futebol, nem uma pressão, nada, zero. O Grêmio acabou ali.

A comemoração, que muitos adoraram, e que confesso foi engraçada, na real foi... ínfima. Foi um nada. Se pelo menos tivessem jogando mais bola pra justificar aquilo. Mas não.

Comemorando como o Kidiaba, o CAlberto me lembrou aquele time xoxo trajando vermelho que proporcionou o MAIOR MICO da história recente do futebol. E O GRÊMIO É MUITO MAIS QUE ISSO.

Pra piorar, o outro timinho meia-bomba de um grupo facílimo vira em casa e assume a liderança ISOLADA, 5 pontos na nossa frente.

Na boa, tá difícil. Tem que mudar alguma coisa, e não é pouca coisa, pra querer ser Tri.

Não dá pra desistir sem brigar. Ou pelo menos rezar...

4 comentários:

Arthur disse...

Sinceramente, não quero ser daqueles otimistas, que sempre acham que vai dar certo, mas um fato é que o Grêmio sempre é assim na 1ª fase da Libertadores, que eu me lembre só em 2009 que ele foi bem. A GRANDE VERDADE É QUE O GRÊMIO É COPEIRO!!
Vai crescer na 2ª fase, não vai fazer como o Aterro que chega com corpo mole pra cima dos primos do Paulão!

Em 2007 o Grêmio perdeu para esse mesmo Tolima que tomou umas varadas do cruzeiro. Grêmio sofreu pra empatar com o Cucuta, que tinha um bom time, mas era o CUCUTA.

Só uma coisa que me preocupa é que o Silas saiu, mas deixou parte aqui. O Renato com o Gílson é igual ao Silas e o Ferdinando, o Renato tá esgotando a nossa paciência nesse sentido. Já vem com a história da renovação, só que tudo tava perfeito. Agora é essa dele ir pro Flu, não acredito, mas PQP!

Fagner disse...

Tiago, eu, sinceramente, achei a comemoração do Carlos Alberto igual ao futebol que ele vem apresentando: ridículo. Isso é o famoso "peidar com o cu dos outros", e isso não serve para mim. Ficou pior ainda porque ele crucificou um beiralaguino por fazer a mesma bobagem. Se ele tinha razão (como até acho que podia ter), bancou a discussão dizendo que foi ele mesmo que escreveu e tal, perdeu completamente quando fez aquilo.

E Nhonho foi a melhor definição que eu vi para o gordito que marcou um gol na gente. Mas ele tinha bochechas de Kiko.

Acho que o que tem que mudar é o esquema de jogo. Não temos as peças do ano passado, e o esquema fez água.

Saludos,
Fagner

Fagner disse...

Ah, e tem mais uma coisa, que me dei conta agora: o Nhonho com bochechas de Kiko fez um gol na gente "sem querer querendo".

Saludos,
Fagner

TiagoR disse...

ahahahaha