sexta-feira, 18 de março de 2011

Renato não é Santo, é de carne e osso.

E como todo ser humano comete erros, tem atitudes passionais, preconceitos, teimosias e outras qualidades mais inerentes a todo ser humano.
Me incomoda bastante toda essa manifestação quase religiosa(chamam de Santo, será que é quase religiosa?) em torno dele. Às vezes parece o Messias que veio trazer a salvação ao povo judeu.
Vejam bem, não estou criticando ele(sim prezo pela minha integridade física) mas sim o excesso de confiança que está sendo deposito nele por boa parte da torcida gremista.
Tivemos resultados fabulosos no ano passado com ele no comando da equipe. O time mudou da água pro vinho(teria sido um milagre?) quando ele assumiu a casamata, é desnecessário até falar sobre isso. Agora, vamos aos fatos, vamos olhar o Grêmio de 2011. Teria chegado a Libertadores se tivesse jogando essa bolinha? Acho que nem pra Sulamericana. E de quem é a culpa? Bem, pra avaliarmos isso temos que ser justos e coerentes. Se me disserem que a classificação pra Libertadores foi 50% Renato e 50% equipe, vou dizer que nossos fracassos hoje são 50% Renato e 50% equipe. Agora se quiserem atribuir 100% do sucesso de 2010 ao Renato, bem...I’m so sorry...
O fato é que a equipe não está rendendo o que precisa render, e os problemas passam desde falta de empenho e motivação da equipe até problemas de escalação. Ontem, o Carlos Alberto fez um gol, espero que o primeiro de muitos, mas convenhamos até agora não tinha convencido e ainda não convenceu. Alguns especialistas dizem que ele está jogando fora de posição. Se é verdade, e acredito que seja, por que ele tem sido escalado repetidamente dessa forma? Outro ponto: Gilson. O que o Gilson terá de fazer para que o Renato se convença de que ele não tem a menor condição de vestir a camiseta tricolor? Mais um? Mário Fernandes. Excelente zagueiro e uma boa opção de reserva para a lateral direita, está quase no esquecimento, agora tem voltado, de forma discreta, aparece aqui ou lá.
E pra finalizar, a minha maior dúvida? Qual o problema do Escudero? Em todas as pouquíssimas oportunidades que ele teve mostrou que tem talento de sobra (até porque num time onde Gilson é titular absoluto, não se pode exigir tanto assim) pra estar jogando.
Bem, o desabafo está feito e as críticas acima, não diminuem a competência do Renato como técnico, são apenas algumas teimosias, passionalidades típicas de uma pessoa comum e que podem ser corrigidas com muita facilidade.

5 comentários:

Arthur disse...

E agora, aos protetores do R. Marques, o que dizer sobre o gol do León??
Que que deu na cabeça de Renato pra jogar com TRÊS laterais??

Aline disse...

Acho q estão esquecendo da culpa dessa "direção" pois aonde estão as contratações, o car anã otem alternativas no banco.
Para um time que quer ser campeão ter no ataque viçosa e clementino é a morte, nem para gauchão serve.
No que se refere ao Escudero, é lamentável mas novamente a "direção" trouxe jogadores bixado "Escudero " pra mim não mostrou a que veio.
O lamentável dessa história é q o Fluminense não vai precisar muito para tirar o Renato "GRÊMIO", basta dar um elenco com capacidades técnica.
Bom enfim ai está o desabafo de uma gremista triste...e decepcionada!
Aline Bauer

Despluggado disse...

Como diria o Minwer, sem querer bancar o advogado do Diabo, e corroborando com o mote do texto do Scotta, Viçosa e Clementino foram indicações do próprio Renato Portaluzes.
E o Escudero, que eu também gostaria de ver jogando por achar mais agudo que o Buiú, digo, Carlos Alberto, estava inteiro e liberado para a partida, acariciando as nádegas no banco.
Acho apenas que a direção falha em não contratar outros 2 laterais direitos, para fazer par com os 3 esquerdos que temos em campo, ao mesmo tempo. Isso resolveria os problemas de zaga, meio campo e ataque, pois exntiguiria estes setores e revolucionaria o futebol!!!!

Abrassssss

Fagner disse...

Caras, três coisas.

1- Arthr: e o que é que o Rafael Marques tinha que ver com aquela bola? O cruzmento tinha que ter sido evitado por um lateral, e a posição onde a bola caiu na área (entrada da área, quando o ataque estava na linha de fundo) é do volante. Foi o rádio que disse que ele errou?

2- Despluggado: a tua solução para os problemas do Grêmio foi genial. Porém, ponho outras coisas na conta da direção: perder o Fábio Santos (que é melhor que o Gilson) e o Finado. O nosso antigo lateral ia para o meio quando o Lúcio corria para a ponta e trocava de posição toda a hora. Isso não acontece mais e perdemos a nossa jogada mais forte. O Gabriel está mal porque não tem nenhum ponteiro direito para acompanhar, como o Finado fazia. Além disso, ninguém mais chuta à gol, que também era tarefa do dançarino. Soluções? Para a lateral, acho que, de repente, o Collaço. Para a ponta direita, tem que inventar alguém. E acho que esse cara pode ser o Mityuê. Se não ele, o Viçosa. Seja qual for, ambos precisam de tempo e paciência.

3- O que me leva ao terceiro item, que tem mais a ver com o post do Scotta. Cara, eu sempre tive diferenças com o Renato: não entendo escalações, substituições, demorei para entender o esquema de jogo, não engulo os bruxos (CA, Vílson, Gílson), não entendo porque a base do Grêmio é pouco aproveitada (o Adílson é sempre reserva, o Magrão não foi inscrito, o aproveitamento do Mário), mas me acostumei a não falar mais nada. Sempre que eu questionava, ele calava a minha boca com três pontos. Parei de discutir. Mas agora, ele precisa mostrar que, enquanto eu ignorava, ele sabia o que estava fazendo e não foi só sorte. Mudar o esquema de jogo, encontrar outra formação com as peças que tem ou desenterrar algum outro milagreiro.

Não acho que Escudero seja solução para nada, é só mais uma manifestação do fetiche do Odone (e de grande parte da torcida) por caras que falam espanhol. Mas fico feliz que a torcida ainda idolatre o Renato. Se não fosse isso, ele estava na rua - o Odone ainda não fez isso porque morre de medo da torcida. Era capaz dele trazer novamente o Roth (tô pra ver dirigente que goste mais de volante no time do que ele). E não vejo outro técnico que possa substituir o Portalupi. Prefiro ele que o Muricy.

Saludos,
Fagner

Arthur disse...

Fagner, nem ouvi a rádio, porque não quero ouvir coloridos comentando o jogo do Grêmio, porque eles até no Victor botam culpa.