sexta-feira, 9 de setembro de 2011

45 minutos que valeram por 900.

E agora, o que fazer se todo mundo já escreveu sobre o jogo de ontem, menos os caras do Grêmio Libertador?

Fácil. A gente escreve atrasado.

É que ontem os nobres colunistas, colaboradores, anarquistas, estavam jogando bola em vez de ver o Grêmio. Ou, pelo menos, em vez de ver a melhor parte do jogo do Tricolor.

Não viram 45 minutos de luxo do nosso time. Mas viram o segundo tempo com o Bahia pressionando, o juiz errando e, mesmo assim, viram o Imortal imortalizando mais uma vez.

Mas vamos falar do primeiro tempo.

Os primeiros 45 minutos contra o Bahia mostraram um Grêmio que a gente ficou muito mais de 10 jogos sem ver no Brasileirão. Aliás, justiça seja feita, um Grêmio que não jogou essa bola até a 19ª rodada do campeonato, contra os nossos macaquinhos de estimação.

Foda-se que o Bahia é ruim e que o Papai Joel escalou o time todo errado no começo do jogo. O Grêmio do Juarez repetiu as últimas atuações e fez o que tem que fazer quando pega um time mais fraco: dar um tundão. Isto, amigos, alegrou o meu coração tricolor. Quem se atrapalha com morto fica na beira do lago cantando música do Mamonas Assassinas.

O 4-2-3-1 do Sexy tá funcionando legal. Edcarlos, quem diria, é menos pior do que eu imaginava. Deu uma segurança na zaga, junto com o Saimon. O SuperMário continua mandando bem na lateral-direita. Ontem ele teve que ficar mais na defesa, principalmente no segundo tempo, porque o Tio Jejão voltou com um moleque xarope (acho que era Maranhão) jogando espetado em cima dele. Já o Júlio César pode cantar o hit do “Vitinho Sou Foda”, porque ele é foda, muito foda. No ataque, o cara é SEMPRE uma alternativa. Aparece na cara do goleiro pra concluir, além de ter uma facilidade assustadora pra fazer a jogada de linha fundo. O primeiro gol do Grêmio, e do Brandão, foi uma baita jogada do nosso lateral esquerdo. Até o Snel faria gols sendo municiado pelo Júlio César. E ontem, pra alegria geral da nação tricolor, ele mostrou que sabe defender também. Acho que desde 2007 a gente não tinha o lado esquerdo funcionando tão bem.

Nossos volantes tão jogando bem também. Ou muito bem, dependendo do seu Índice Wianey Carlet de Defensivismo Corporal (também conhecido como IWCDC). Particularmente, sou fã do Rocka e o Fernando entrou muito bem no time. Além de ajudar muito a defesa, os dois estão chegando bem na frente. Aliás, o terceiro cartão amarelo do capitão me preocupou. Vamos sentir a ausência dele contra os Bambis, podem acreditar.

Marquinhos, Douglas e Escudero estão jogando muito. Os caras se encontram fácil dentro de campo, trocam de posição, aceleram e cadenciam o jogo na hora certa, abrem espaço para os laterais e os volantes aparecerem na frente, concluem em gol, ajudam a marcação e estão confiantes a ponto de arriscar. Não sei se é muita heresia de minha parte, mas eles estão quase fazendo um "toco y me voy"

Eu não vou dizer um “ai” a respeito de nenhum dos três na partida de ontem. Antes de reclamar do pênalti que o Douglas perdeu, reveja o lance do segundo gol. Irmão, quem dá um drible como aquele e acerta um cruzamento daqueles com o pé ruim tem o direito constitucional de perder um pênalti. E tem outra: o Douglas foi magnânimo ao desperdiçar a penalidade, porque a marcação tinha sido um erro grotesco do juiz.

O Brandão é outro sujeito que eu vou com a cara. Perdeu gols, mas fez o dele e, ainda por cima, enfiou uma trolha de 56 cm no rabo do Wianey Carlet, que escreveu na quinta mesmo “Brandão é leão de treino”. CHUPA, Wianey! Habemus centroavante. Dois, no mínimo.

Bom, vendo que este texto foi escrito só sobre o primeiro tempo, com uma análise tosca setorizada do time, vocês devem estar se perguntando: "esse zé-ruela não vai falar do segundo tempo e do Victor?".

Caras, o 2º tempo foi o Victor.

No pênalti, mal marcado pra caramba, ele quase conseguiu fazer o milagre. Pena que o Souza não é um cara magnânimo como o Douglas e deu uma pancada no canto, sem chance. Mas o nosso goleirão quase pegou. Falando no Souza, como esperar fair-play e honestidade de alguém que tem uma passagem pelo aterro no currículo sem ser o Rocka? Definitivamente, não é o caso do Souza.

Mas foda-se: quem rouba, perde. E o Bahia se fodeu.

Principalmente porque, dentro dessa lei sagrada do universo (que só não se aplica ao Curinthians, que rouba e ganha), quando os caras fizeram uma boa jogada, tava lá o Victão pra fazer o seu tradicional milagre da multiplicação dos pontos: era pra ser um ponto, mas graças a ele acabamos ficando com três.

Victor é titular do Grêmio sempre que estiver em Porto Alegre. Ponto final.

Pode ser que daqui a pouco dê merda, que o Roth enlouqueça e tire um dos meias para escalar o Adílson e tudo que parece estar se consolidando vá por água abaixo. Mas até lá, este time vai nos dar alegrias.

Meu palpite pra domingo é que o Olímpico vai virar caldeirão. E que vamos devolver pros Bambis a derrotinha amarga que eu assisti no Morumbiba. Acho que temos condição, inclusive, de devolver o placar: 3 x 1 no lombo deles seria legal.

Acreditem e apóiem, independente das bobagens dos dirigentes. O Grêmio é muito maior que eles. E agora, que parece mais com o que a gente conhece por Grêmio, merece um Olímpico cheio e a melhor torcida do Brasil alentando o tempo todo.

Se os times de cima da tabela bobearem, a patrola tricolor passa por cima e disputaremos a Libertadores do ano que vem. 

Parece loucura. Mas não é disto que nós, Tricolores, vivemos?

Dá-lhe, Grêmio!




9 comentários:

@snel disse...

Dudão, depois do teu PUXÃOZINHO de orelha via email vim aqui dar um pitaco e reclamar uma coisa.

1º, tá ótimo teu texto. Tu tens que escrever MAIS.

2º, eu sou um pereba, confesso. E o que tu escreveu, certamente aconteceria.

Abs

Fagner disse...

Mestre! El Presidente, realmente, é mais que necessário que volte mais vezes. As letras da sabedoria.

Saludos,
Fagner

Fabiane disse...

Bah, não tem como dar mais de 5 estrelas, não???
Realmente, escreva mais vezes!!!

Mauricio Schell disse...

Otimo texto, só não gosto da palavra 'roubo', ainda mais pra cima de um Bahia ;/ Pq se acontece esses erros pro nosso Grêmio, a gnete não ia falar que era roubo.

Mas, otimo texto :)

heraldo disse...

Guri,baita texto.Só faltou uma coisa, agradecer a quem rasgou a carteirinha, só assim para sobrar ingresso pro dumingão.heheheheheeh

@tiagorussell disse...

Presidente, UMA AULA de coerência!

E pelos que rasgaram a carteirinha respondo convicto: OBRIGADO!

Arthur disse...

Baah, é raro isso, um post elogiando 11 jogadores do time inteiro...

Inédito no Grêmio Libertador!

huahauhauhauahu

Belo post, concordo em tudo.

DM disse...

A facilidade do Julio Cesar com as jogadas de linha de fundo é assustadora mesma. No jogo contra os petralhas, teve um lance em que ele levou a bola até quase sair do campo, mas conduziu com perfeição junto a linha (e até por cima dela), então cruzou na medida pro André Lima (se não me engano, foi naquela bola que ele chutou em cima do goleiro). Quando vi aquilo, tive certeza de que é o melhor lateral do Grêmio em anos.

eduardo disse...

Belo texto, merece o cargo de presidente (honorífico, a distância, etc e tal - mas presidente)