quarta-feira, 10 de junho de 2009

O Grêmio continua perdendo dinheiro

Já faz um ano que escrevi sobre os valores recebidos de patrocínios [nesse link] e retomo o assunto porque ele voltou à tona com o fim do contrato do Banrisul e as barbeiragens da Puma no nosso manto sagrado.

Primeiro vamos lembrar o tamanho das torcidas e os valores recebidos pelos clubes em 2008.

Torcedores brasileiros:

  • 17% Flamengo
  • 12% Corinthians
  • 8% São Paulo
  • 6% Palmeiras
  • 5% Vasco
  • 4% Grêmio
  • 3% Cruzeiro e Internacional
  • 2% Santos, Atlético/MG, Botafogo e Seleção Brasileira
  • 1% Fluminense, Bahia, Vitória e Sport
Fonte: Datafolha de nov/07


Material esportivo (em milhões/ano)
  1. R$21 Flamengo - Olympikus
  2. R$15 São Paulo - Reebok
  3. R$7,2 Botafogo - Kappa
  4. R$4,5 Cruzeiro - Puma
  5. R$4,0 Atlético - Lotto
  6. R$3,5 Fluminense - Adidas
  7. R$2,8 Coloridos - Reebok
  8. R$2,4 Palmeiras - Adidas
  9. R$2,1 Grêmio - Puma

Patrocínio camisa:
  1. R$16 Flamengo - Petrobras
  2. R$15 São Paulo - LG
  3. R$14,4 Fluminense - Unimed
  4. R$12 Vasco - MRV
  5. R$8,5 Palmeiras - Fiat e Santos - Semp Toshiba
  6. R$8 Atlético/MG - Fiat
  7. R$4,2 Grêmio e Coloridos - Banrisul

Patrocínio manga:
  1. R$3,6 Palmeiras - Suvinil e Vasco - Habib's
  2. R$2 Atlético/MG - FPT e São Paulo - Habib's
  3. R$1,8 Santos - Universo Tintas
  4. R$1 Grêmio e Coloridos - Banrisul

Segundo a Placar, em 2008 o Grêmio recebia por ano R$8,3 milhões:
  • R$2,1 da Puma (material esportivo)
  • R$4,2 do Banrisul (camisa)
  • R$1 da Tramontina (mangas e abaixo do número nas costas) e
  • R$1 milhão da Unimed (calção/em forma de permuta).

Esse ano houve alguns ajustes e passamos para R$9,5 milhões, um acréscimo de 14,4%:
  • R$3 da Puma (+42%)
  • R$4,3 do Banrisul* (+2,3%)
  • R$1,2 da Tramontina (+20%)
  • R$1 milhão da Unimed (mesmo valor)
* O contrato está para ser renovado, passando para R$7milhões/ano por um contrato até 2012.


Antes de fazer a mesma comparação do ano passado temos que levar em conta mudanças no cenário:
  • A crise financeira mundial afetou alguns patrocinadores, que saíram de cena (Fiat, por exemplo)
  • Corinthians e Vasco mudaram de divisão
  • O Flamengo não conseguiu manter a liminar contra a Nike e só agora troca para Olympikus, além de perder o patrocínio da Petrobrás (finalmente alguma autoridade fez valer a lei que quem deve para o Governo não pode receber patrocínio de estatal e impediu a renovação do contrato).
  • Em 2008 estavam na Libertadores: SP, Cruzeiro, Fluminense, Santos e Flamengo. Destes, só o SP e Cruzeiro conseguiram a vaga. As outras 3 ficaram com Grêmio, Palmeiras e Sport.

Levando isso em conta, temos o seguinte ranking de valores pra 2009:

Material esportivo (em milhões/ano)
  1. R$21 Flamengo - Olympikus
  2. R$16,5 Corinthians - Nike
  3. R$15 São Paulo - Reebok
  4. R$11 Santos - Umbro
  5. R$9,2 Palmeiras - Adidas
  6. R$8 Cruzeiro - Reebok
  7. R$7,2 Botafogo - Fila
  8. R$6 Vasco - Champs
  9. R$4 Atlético - Lotto
  10. R$3,5 Fluminense - Adidas
  11. R$3,5 Coloridos - Reebok
  12. R$3 Grêmio - Puma

No item patrocínio de camisa, alguns clubes preferem não ter nada estampado do que receber pouco. Caso de Cruzeiro, Atlético/MG e Flamengo. Bem ao contrário do Corinthians e seu macacão de F1 :
  1. R$18 Corinthians - Batavo
  2. R$15 Palmeiras - Samsung
  3. R$15 São Paulo - LG
  4. R$14,4 Fluminense - Unimed
  5. R$8,5 Santos - Semp Toshiba
  6. R$8 Botafogo - Liquigás
  7. R$7,0 Vasco - Eletrobrás
  8. R$4,3 Grêmio e Coloridos - Banrisul

Patrocínio manga:
  1. R$3,6 Palmeiras - Suvinil e Vasco - Habib's
  2. R$1,8 Santos - Universo Tintas
  3. R$1 Grêmio e Coloridos - Tramontina
Valores de Corinthians e São Paulo não disponibilizados.


Os valores repassados pela TV são os mesmos de 08, e o valor arrecadado com o PPV vai ser proporcional ao número de torcedores de cada time que comprarem os jogos. O levantamento feito ano passado serviu pra definir os valores do PPV de 2009.

* O Vasco recebe só 50% da cota por ter caído para a 2ª divisão, assim como aconteceu com o Corinthians em 2008.

E, se fizermos as mesmas comparações que fizemos ano passado, veremos que o Grêmio ainda ganha pouco:
  • tem 2x mais torcida que o Botafogo, mas recebe da Puma menos da metade do que a Fila paga pro alvinegro.
  • tem mais torcida que o Cruzeiro, mas recebe da Puma quase um terço do valor pago pela Reebok.
  • tem 4x mais torcida que o Fluminense, mas recebe menos do fornecedor de material esportivo, isso sem falar do patrocinador
  • é maior que os coloridos (isso não é novidade), mas a Reebok paga mais pros atoladinhos do aterro
  • tem 2x mais torcida que o Santos, mas recebe metade do valor pago pelos patrocinadores e quase 3x menos pelo material esportivo
  • tem metade da torcida do São Paulo, mas recebe 1/5 do valor fornecedor de material esportivo
  • tem pouco menos torcida que o Vasco - que está na Série B - mas recebe quase a metade dos patrocinadores, e da Puma metade do que a Champs paga.
  • A divisão dos valores do PPV de acordo com o número de torcedores de cada clube que compram diminui a injustiça da divisão dos valores. Graças à ela, as posições o ranking do valor que cada clube recebe fecha com as posições no ranking do tamanho das torcidas
  • mesmo renovando com o Banrisul pelos R$7 milhões seremos, dentre os maiores clubes brasileiros, o que menos recebe do patrocinador.

Resumindo:

Nossa condição melhorou em relação a 2008, mas ainda não condiz com a grandeza de Grêmio.

7 comentários:

Renato disse...

Infelizmente, a lógica dos patrocínios é um pouco diferente.
Qualquer clube paulista tem mais mídia espontânea do que o Grêmio. E é isso que conta na hora de fechar com um grande anunciante. Ele não pensa se a nossa torcida é maior ou mais vibrante. Ele pensa que a marca dele vai aparecer bem mais, porque a Globo, a Record ou a Band vão mostrar mil vezes mais a camisa do Botafogo do que a nossa durante o ano, mesmo que a nossa torcida seja maior.

AINDA ASSIM, mesmo sendo periferia, podemos arrecadar mais, com certeza. Mas não acredito em patrocínios como os de Rio/SP. No máximo, algo próximo aos que existem em Minas.

..... disse...

É, o Renato tem razão. Mas, ao mesmo tempo, a quantidade de vezes que fomos à Libertadores nos últimos 10 anos (2002, 2003, 2007 e 2009) e a própria quantidade de vezes que ali chegamos (12, ficando, no Brasil, apenas atrás de São Paulo e Palmeiras) deveríamos investir em consolidar essa identificação e buscar parceiros que atuem no Mercosul, já que existem (graças a deus) outras emissoras que mostram a marca que fica na camisa do tricolor para um bando de gente. Sem contar que a Fifa resolveu, de uns tempos para cá, fazer diversas reportagens com os times que estão bem, o nome do Banrisul apareceu diversas vezes nos sites deles e da Conmebol pela série invicta que ainda sustentamos.

Acho que motivos para termos um contrato melhor, não faltam, mas falta habilidade para o nosso marketing. Devíamos estar atrás apenas do São Paulo e do Cruzeiro (ta bom, e dos "goelaabaixo" Curintias e Flamengo) nessa lista. E a idéia de melhorar isso é longo prazo: a meta, todos os anos é a LA. O resto é resto.

Saludos,
Fagner

Cado disse...

Isso em se falando em patrocínio (concordo), mas para as empresas fornecedoras de material esportivo também importa muito o montante arrecadado em vendas de camisas e artigos esportivos do clube e isso o Grêmio faz muito bem.

O Cruzeiro que fez bem, saiu da Puma e se deu na Reebok, os nossos dirigentes poderiam comprar a placar do Brasileirão no momento de assinar um contrato desses ou ler essa coluna do Minwer, muito boa por sinal, nem parece que foi tu que fez, haha!

Minwer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tarsis Salvatore disse...

Essa matéria está excelente! E mostra a triste realidade: o Grêmio é o maior commodity do Sul (não apenas do RS) e não consegue receber por isso.

Os arbívoras mal sabem usar o brasão do lado certo e recebem a mesma coisa, as vezes mais.

Além de não pagar bem a Puma faz lambanças no manto sagrado. Uma camisa feia E cara. Não sei se a diretoria gremista está amarrada com a Banrisul ou outras empresas.

Não sou a favor de ter um macacão de piloto (como os macacos da marginal sem número), mas é certo que na hora de montar um grande time ou mantar jogadores, falta esse dinheiro e a coisa aperta.

Está na hora da diretoria acordar.
Urgente!!!!!

Abs!

Minwer disse...

O Cruzeiro acabou de assinar com o Banco Bonsucesso até o fim do ano por R$8 milhões.

E o Banrisul oferecendo R$7mi por um ano inteiro...

..... disse...

E o Vasco acabou de acertar com a Penalty por cinco anos: R$ 12,8 mi em cada.

É...
Saludos,
Fagner