sexta-feira, 15 de abril de 2011

É ruim, mas pode melhorar.

O jogo de ontem foi uma merda.

O time tava desorganizado, descaracterizado e medroso. Em nada lembrou o Grêmio do Olímpico. Talvez seja uma cópia de 2007.

Renato troucou os pés pelas mãos. Isso é fato. Se perdeu na escalação e fez pior nas substituições. A entrada do Fernando (que é guri, pode melhorar, mas até agora só jogou bem na sub-20) acabou de matar qualquer chance de criatividade do time. Não por culpa do guri, mas por culpa do técnico.

Ok, Ok. O Renato errou. E errar é "Umano". E no fim das contas, por mais que ele seja um Santo, na verdade ele é humano.

E é aí que eu fico com a pulga atrás da orelha: o time boliviano não acertava passe de 3 metros. Ao mesmo tempo, o Santos começava a pintar como segundo do grupo. E acho que reviveram o Fluminense e até aqueles nabas vão acabar passando de fase. Será que nada disso influenciou ontem?

Eu não to dizendo que concordo. Pelo contrário. To apenas TENTANDO achar uma explicação. Ninguém desaprende a jogar, nem mesmo a treinar futebol. A IMPRESSÃO que ficou foi a de um time que foi escalado, ou orientado, a empatar. E todo mundo sabe que time que entra pra empatar acaba levando uma sova - BEM MERECIDA. (E o pior: o tiro saiu pela culatra com o empate do Leon...)

Acho que eu sou Poliana: ainda acredito no Renato, ainda acredito no time e nos jogadores. É uma pena que - como eu já citei, é só olhar nos posts - o Rodolfo é pior defendendo que atacando. Que o Gabriel não rende mais o que rendia o ano passado. E que o ataque perdeu em muito a sua força ofensiva.

Mas dá pra melhorar.

Ontem o CHUCK (um sábio do futebol) cantou uma pedra que eu não tinha notado: o Grêmio tá ANÃO. Falta PRESENÇA FÍSICA. Borges, Gabriel, Douglas, Escudero, Gilson, BColaço, Adilson, Rocha... são todos baixos. O André faz falta por isso. Tanto na frente quanto na defesa. E talvez seja aí a maior transformação do Grêmio: a volta do Vilson no meio-campo.

Sim, ele é zagueiro. E provavelmente melhor que o RMarques e o Rodolfo (concordo com o Snel, to com SAUDADES do CAVEIRÃO). Mas eles são altos, gigantes num time de baixinhos. Não podemos abrir mão deles pra volta do Vilson na defesa.

Então, que se TREINE uma opção com um meio-campo mais robusto. Vilson, Rocha, Lucio e Douglas. Pra gente voltar a levar medo pra área adversária a cada escanteio e falta besta na lateral do campo. E pra nossa própria área voltar a ser uma zona de exclusão militar da ONU.

E TEM MAIS: o time não vem correspondendo FORA DE CASA. DENTRO DO OLÍMPICO, É OBRIGAÇÃO JOGAR BEM. E isso fica MUITO mais fácil com o APOIO DA TORCIDA (mal ou bem, aquele time de 2007 chgeou na final, ou não?).

Nunca vi atleta ruim jogar melhor só porque é vaiado.

Tomara que, independente do resultado domingo em Erechim, ninguém esqueça disso.

8 comentários:

Rosauro disse...

Lembra do que escreveu num post anterior?
"De resto, é isso. Perdemos uma partida que dava pra perder. Não era pra ser perdida, mas acontece"

Ontem também ?

Esse é o problema.
Santo Santo Santo.
Todos tem medo do "santo".

Rosauro disse...

Lembra do que escreveu num post anterior?

"De resto, é isso. Perdemos uma partida que dava pra perder. Não era pra ser perdida, mas acontece."

E ontem também?

Esse é o problema.
Santo daqui, santo dali.
Até o presidente tem medo do "santo".

Apoio incondicional, ta bom!!!

TiagoR disse...

Rosauro, eu lembro bem. E, infelizmente, ontem também foi um jogo que dava pra perder - guardadas as devidas proporções. (Só pra dar um exemplo, o time do aterro não pode...). No mais, faz tempo que não me refiro ao Renato como Santo - isso confunde a torcida, gera expectativas que não são realistas.

E, como eu falei, sou Poliana! Acredito no Grêmio sempre. ;)

G Vermes disse...

Dão tantas placas para jogadores... aquele campeonato de 2007 merecia uma placa da torcida.

Fagner disse...

Tiago,

também acredito no Grêmio, vou fazer isso sempre, mas discordo de algumas coisinhas. A primeira é o Vílson no meio de campo. Ainda mais agora, deixa o Magrão entrar, então, que é alto. O Vilson é um zagueiro meia boca e um péssimo volante (vide o Grenada, o jogo contra o Fluminense e contra o Vasco lá, no ano passado).

O Fernando não jogou nada na sub-20. Eu vi todos os jogos do Brasil. O que acontece é que o Lucas levou aquela seleção nas costas e o Neymar decidiu uns dois jogos. O resto era uma bagunça desgraçada, com volante cabeceando no ataque, uma gandaia. O guri roubava bola, passava e guardava posição - para aquele bando de porra loca era mesmo aula de como jogar bola.

Para mim, a única explicação do jogo de ontem foi: o Renato cagou. E deu. Isso não é sangria desatada. Todo o treinador caga. Só não dá para tapar o sol com peneira. Passa por cima e não repete mais. Pronto. O nosso time não é tão ruim quando tem ao menos UM MEIA.

E aí vai a minha crítica para a direção: já faz milênios que a nossa carência é a meia. Daí, traz três e nenhum é melhor que o Lúcio improvisado? E todos eles querem mudar do meio para ser atacante? Ah, pera lá. Não dá para fazer isso e cobrar o técnico. Manda embora. Sabe quem funcionaria como meia direita exatamente nesse esquema de losango e tá na reserva do seu time hoje? O Tcheco. Sabe quem mais funcionaria na esquerda, fazendo dupla com o Lúcio? O Hugo, mesmo com toda a malemolência que andava. É tão difícil assim de achar meias? Vão pra fábrica da Lupo.

Saludos,
Fagner

G Vermes disse...

Uma coisa que tem que parar:


Chega de ouvir de Renato sobre o RIO, sobre a PRAIA, sobre o KAJURU, sobre a FILHA, sobre estar morando em HOTEL, sobre o assédio (como se isto fosse ruim!). FOCO NO GRÊMIO CARAJO!!!

TiagoR disse...

É, pode ser. Na verdade eu não aposto muito no Magrão. Não acho que ele seja solução. Mas ele realmente pode render melhor do que o Vilson.

De qualquer forma, eu acho que o Adislon tem que sair do time. ;)

(OK, podem me linchar)

Marcelo Cortimiglia disse...

Tiago, concordo contigo: o Adilson tem que sair. Essa opinião se fortaleceu no jogo da quinta passada, no Olímpico. Ele não me passa nenhuma segurança quando tem a bola (e tenho a impressão de que o Roca também pensa assim, porque quase não passa pro Adilson) e tá afobado no desarme. Acho que o Magrão pode ser uma solução razoável ali na direita, especialmente em termos ofensivos.