segunda-feira, 23 de maio de 2011

Eu acho um monte de coisa

1- O time que entrou em campo ontem não é ruim. Concordo integralmente com o Portaluppi que o problema foi de experiência, principalmente no setor defensivo (pra constar: Mário, Saimon e Neuton mal saíram da base). Faltou um centroavante cabeceador, no melhor estilo aipim, que fica plantado na área, porque o time tinha extrema facilidade pra chegar na linha de fundo e não encontrava ninguém dentro da área pra cabecear. Aí a bola acabava voltando pro meio, embolando tudo. Pior ainda é que quase ninguém arriscou de fora da área.

Um número evidencia essa falta de apetite: tivemos 55% de posse de bola, mas chutamos menos que o Curintia (6x7 conclusões)

2- Cansei de ouvir essa história de que o time que ganha foi montado pelo Duda e o que perde pelo Odone. Time que terminou jogando ano passado: Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback (Neuton), Adilson, Lúcio (Gilson) e Douglas; Jonas e André Lima (Diego Clementino). Ou seja, somando os marcados em negrito, Gabriel e André Lima (que estão voltando de lesão), teoricamente não houve o tal decréscimo tão alardeado. Paulão Caveirão nunca foi unanimidade, assim como Rafael Marques. Fábio Santos então, nem se fala. A grande perda foi mesmo o Jonas e a fatalidade de perder o André Lima justamente quando o Borges resolveu se atirar nas cordas.

3- A vontade de manter aquele time que jogou muito no final do ano passado nos cegou em certos pontos. O principal: aquele desempenho não era regra, era excessão. Gabriel era o melhor lateral direito do país, Paulão virou o Marinho da Copa do Brasil'01, Fábio Santos jogou como nunca na vida e Clementino só precisava de 5 minutinhos por jogo pra guardar uma bola na cidadela do adversário. Não tinha como manter aquele nível. Perdemos tempo e agora resta fazer pressão política na CBF pra antecipar a janela de transferências.

4- Gilberto Silva anunciado. Junto com Miralles, bom acréscimo. Mas ainda nos falta um XERIFE, um zagueiro que fale grosso com o adversário e mais ainda com os companheiros. Um líder da defesa, coisa que se esperava do Rodolfo e não se confirmou. Rockembach tem essa característica, só que falta mais gente assim.

5- Quando vencemos o Grenal Odone foi pra pista, na frente da torcida. Ontem, fugiu dos microfones. Isso não é postura de presidente do Grêmio. Preferia que ele desses as caras nem que pra dizer que a Arena está tomando corpo e tal.

6- Estamos repetindo os mesmos erros do último biênio: começa o ano na Libertadores, é eliminado, perde o Ruralito e só com Brasileirão em andamento se começa a mexer no plantel. Esse é o ônus da falta de continuidade. Quando a gestão finalmente engrena, tem que passar o bastão pros próximos diretores. É só ver o histórico dos últimos 10 anos. Só tivemos um presidente reeleito, justamente o Odone. Resultados: 05- volta à primeira divisão, 06- 3º no BR 07- vice da LA, 08- vice do BR (com uma eleição tumultuada no meio do caminho).

Que fique bem claro que não estou fazendo campanha pra ninguém, inclusive não duvido que talvez estivéssemos melhor se o Duda (e seus vices) tivesse continuado presidência. Mesmo com transição tranquila, os comandantes, assim como qualquer profissional de qualquer área, precisam de tempo pra se estabelecer e render o que se espera deles.

7- 23 de maio de 2001. Faz 10, DEZ, UMA DÉCADA, do último grande título do Grêmio. Parece que não aprendemos com nossos erros.

Eu ainda tinha bastante coisa pra escrever, fica pra depois.

6 comentários:

Davi disse...

Tenho visto muitas pessoas aqui, falarem que o problema é só da direção que não contratou, e fechando os olhos pro nosso técnico, que TAMBÉM é culpado nessa história toda! Ele fez um ótimo campeonato ano passado, isso é inquestionável, mas o futebol é momento, e no momento, o nosso time é um bando de loco em campo, com um sistema defensivo falho, e um ataque que não faz mais tanto gol assim ( falta do mestre Jonas) , temos dois volantes que não desarmam, salve algumas intervenções do nosso capitão, o passe envolvente que tínhamos o ano passado, não temos mais, tomamos gols de qualquer time medíocre e a todo momento ( de 33 partidas foram 6 jogos sem tomar gol , e isso que nós jogamos gauchão ), se compararmos a do Palmeiras que é a menos vazada , foram 16 jogos SEM tomar gols das 33 partidas. A situação é preocupante, cada bola alçada na área é perigo de gol, e rezamos para que o Victor consiga defender ou afastar a bola, porque a zaga não o faz! E nesse ultimo jogo, conseguimos tomar um gol de lateral, que é inadmissível isso acontecer!
Porém nessa semana tivemos duas noticias boas, uma de um centroavante Miralles, e um volante Gilberto Silva, ótimos reforços, daremos tempo ao nosso TÉCNICO-ÍDOLO consertar o que realmente está errado, mas não será muito não, porque como disse a 'JU BRITO' , fazem 5 meses que isso acontece, e nada foi feito.
Pra concluir sobre os que falam que nossa zaga é ruim, na época do Mano Menezes, nós tínhamos EVALDO e PEREIRA, subindo de uma 2º divisão, classificamos pra libertadores ficando em 3º lugar, não acho que qualquer um dos nosso zagueiros sejam muito pior que esses, o Detalhe, tá no sistema defensivo como um TODO! O time que leva menos gols, é o campeão! era assim que jogava nosso times campeões, ou vocês se esqueceram?!

Pra ser sincero, gostaria do Felipão de volta, essa seria a solução pra todos nossos problemas.
Pra nós resta continuar apoiando, sempre, uma hora a coisa engrena, TOMARA!!


A respeito dos nossos presidentes, temos tido um histórico de ladrões, e políticos querendo se promover, através do clube! ..chega de políticos, queremos alguém que ame o nosso time como nós amamos!


abraçoO

Fagner disse...

Concordo principalmente com uma coisa, Minwer: ao que parece, esse início de ano trouxe mais cancha para o nosso departamento de futebol que parece ter feito as observações necessárias. Nunca gostei do AVM, mas tenho a impressão que, agora, ele conhece realmente o elenco.

Finalmente contratamos um campeão. Não sei se o Gilberto Silva vai dar certo, mas esse cara tem uma puta carreira. Três copas do mundo e um título, duas copas das confederações e uma copa américa não é para qualquer um - sem contar os títulos com o Arsenal (campeonato inglês e copa da inglaterra). Tá em fim de carreira, mas pode ser o mestre dos nossos volantes e a reedição do Paulo César Caju, embora em posições diferentes e mais velho.

O Miralles, para mim, é um grande ponto de interrogação. Só vi o jogo Colo-Colo x Santos, e o cara não me chamou a atenção. Vi três jogos do Peñarol e o Martinuccio parece ser uma boa aposta (parece que vai para o Palmeiras).

Saludos,
Fagner

Rosita disse...

Concordo plenamente. A exceÇão tem sido os bons resultados e fazem eles parecerem títulos. Chega de enaltecer a Batalha dos Aflitos. Temos que ser muito maiores que um título sofrido e chorado da série B. Não interessa obra da Arena, site mais bonito ou camisa mais bonita. Em breve não haverá torecedor pra curtir isso.

JC Baldi disse...

A meu ver, o Gilberto Silva não acrescenta nada. É veterano em fim de carreira, custando caro.
Aquele papo de "falta jogador cascudo" não me passou pela garganta. O Rockemback é esse jogador. O Rodolfo tbém era prá ser. O Douglas não é?
O Grêmio do segundo semestre jogou aquilo que jogou pq estava no auge físico. Em início de temporada não conseguiu isso, o time estava lento e continua até hoje. Mas no 1º grenal da decisão e em 25 minutos do 2º Grenal mostrou que pode ser novamente. E pq se perde depois? Só por conta de falta de jogadores cascudos? Nâo sei se é isso mesmo.
Essa briguinha de vaidades entre o grupo da ex-direção e dessa não nos leva a nada. Só nos prejudica. O Grêmio é um só.
Eu ainda acho que o Viçosa com o Leandro podem formar um grande ataque, só que, claro, o resto do time tem que ajudar prá isso acontecer.

Fabioc disse...

Todo ano a mesma coisa:
O Grêmio monta um time bom, mas com uma ou duas carências, e o plantel é composto por refugos ou juniores. O bom time consegue bons resultados, mas aquelas carências começam a incomodar. Em 2007 faltou centroavante e zagueiro (sendo que o William foi mandado embora! Até hj sem explicação), em 2008 faltou atacantes, em 2009 faltou treinador, em 2010 faltou pulso no vestiário... e assim vai. O mundo inteiro sabe quais as carências do Grêmio, mas os dirigentes vivem dizendo que está tudo bem. A torcida não aceita as críticas, fala em imprensa vermelha. Aí na hora decisiva, as carências afundam o time.

Então todo um ano é desperdiçado. Geralmente, com exceção de 2008, temos que correr contra o tempo, tapar os buracos com contratações de ocasião. EMpréstimos curtos ou apostas. Conseguimos algum resultado e todos descansam. Aí o ano recomeça e os erros se repetem.

Obs.: pra quem falou mal do Gilberto SIlva. O cara jogou uam Copa do Mundo ano passado e estava muito bem no time grego. Faz tempo que 34 anos deixou de ser velho... Com os cuidados necessários, que ele tem, dá pra manter um alto nível por um bom tempo. Poderia citar vários exemplos, fico com o Valdo, que voltou ao Brasil com 38 anos e jogou muito no Cruzeiro, ou com o Mauro Galvão, que com 40 anos foi campeão da Copa do Brasil com o Grêmio.

DM disse...

Se o futebol é só momento, Deus nos livre do Felipão no momento em que está (levando seis do Coritiba).

Quanto ao Gilberto Silva, o que me preocupa é só o salário. Confio na qualidade e na seriedade dele (ele, o Lúcio e o Juan eram os únicos brasileiros que mereciam ser campeões em 2006 e 2010), mas espero que o dinheiro investido não impeça a contratação de outros nomes de peso. Principalmente nomes que coloquem a bola na rede.