segunda-feira, 23 de maio de 2011

Gilberto Silva, Miralles & Adendos

Está chegando o volante Gilberto Silva para o Grêmio. Jogador que começou no Ameriquinha, de Minas, passou pelo Galo e fez uma exitosa carreira na Europa, tendo jogado no Arsenal e no Panathinaikos da Grécia, bem como com ótimas passagens pela seleção da Nike Brasileira. Muito se fala da idade avançada do jogador. Bom, 34 anos são bastante pra um atleta de alto nível, ainda mais num esporte tão pesado quanto o futebol. Entretanto, vendo a carreira do jogador, que nunca teve lesões sérias (ao que me consta) e nunca tendo sido "vítima de boato" de vida desregrada, digo que isso pouco importa. Até porque, Ryan Giggs vem jogando bem e está com 37 anos no seu Manchester United. Mauro Galvão foi campeão da Copa do Brasil pelo Grêmio com quase 40 anos de idade. Portanto, chega desse lero lero sobre a idade do jogador.

Vejo com isso, que a direção finalmente acordou pro problema Adílson, do meio campo. Um jogador voluntarioso e que admiro pelo perseverança e gremismo, mas que é uma itaipú pra acender uma lâpada (Duda, o Tajes, falando sobre Nunes, outro podre volante - algum mês de 2007). Com isso o Grêmio ganha, e muito, em posse de bola, liderança, saída qualificada de bola e juntamente com o Rocka, tem tudo pra ajeitar de vez esse setor NEVRÁLGICO do time.

-------------------

Ezequiel Miralles SABUGO (melhor sobrenome), vem do Colo-Colo, ou El Cacique, pra pegar a titularidade (assim que tiver condições legais de jogo) no lugar de Leandrinho, que certamente vai pra reserva, readquirir fundamentos e pra encorpar. Prevejo que vá se dar bem com o André Lima e finalmente poderemos repetir o esquema do ano passado.

-------------------

Enfim, é isso. Tenho mais umas observações pra fazer: gostaria que o mandato de presidente do Clube passasse dos atuais 2 para 4 anos. Não que eu queira o Odone lá mais tempo, não. Só que acho que dois anos são muito pouco pra implantar mudanças que são mais que urgentes já no Grêmio. Precisamos, de uma vez por todas, acelerar o processo de profissionalização da gestão do clube, com contratação de profissionais capacitados e métodos de gerência comprovadamente eficazes.

Pecamos muito nos últimos anos, empurrando coisas com a barriga. Hoje, pagamos o preço e estamos a mais de 10 anos sem um título de expressão. Enquanto o vizinho empilha taças.

7 comentários:

Mano disse...

Não me importo NADA com o vizinho. Aquilo lá é e sempre foi um bando de recalcados que querem chegar onde o GRÊMIO chegou. Agora temos que engrenar e ganhar esse BR'11 ou no mínimo garantir um terceiro lugar. É difícil pensar nisso com essa direção, mas é o que temos no momento.

Vitor Torres disse...

Grande Snel,

Sob o seu ultimo comentário, gostaria de reforçar que a única coisa que o grêmio conseguiu profissionalizar (não 100%, é claro) foi o depto de MKT.
Por outro lado, há de se fazer muitos esforços sobre a gestão do clube em termos de planejamento estratégico.

Porque, do jeito que anda, o Grêmio está muito parecido com qualquer prefeitura de cidadezinha do interior. Cada gestão empurra o importante com a barriga para o próximo.

Abraço
Vítor

Iuri Finger disse...

Discordo totalmente sobre o q falou do alemão, tens assistido jogo? O alemão raramente compromete. É uma pena tirar do jogo. O grande mal de nossa equipe é a zaga e as laterais que apoiam o minimo. De resto!

Eduardo disse...

Pra falar a verdade acho ideal 3 anos, até porque no futebol uma gestão de 4 anos ruim pode acabar com o clube por mais 10anos, mas três anos é tempo suficiente de plantar e colher os frutos. Mesmo não gostando do jeito 'politico' do Odone acho certo que ele e a "equipe" dele fiquem mais tempo, até porque são melhores que o meira.
A respeito de treinador eu penso assim também, a pressão não pode ser a de perder o emprego, o tecnico deve ter tranquilidade para montar o time do jeito que ele quer, claro que pra isso ele precisa ser bom, mas chega dessa história de queimar treinador, talvez se Autuori ainda estivesse no Grêmio teríamos conquistado alguma coisa. Mas Renato não é ruim.

Arthur disse...

Alemão é aquele que pouco compromete, mas pouco ajuda.
Não podemos esquecer que o Fábio Santos faz falta no sistema tático do Grêmio, pois ele dava liberdade ao Gabriel apoiar, tornando-se o 3º zagueiro.

luis disse...

MANDATO POR 3 ANOS SERIA O IDEAL . ( MIRALLES , G SILVA ) O PROXIMO SERA O PAREDES ne !!!!!!!!!!!!!!!!!! ESTA MUITO PROXIMO .

Fagner disse...

Eduardo, só para não deixar passar, quem botou o Meira no futebol do Grêmio foi o Odone (junto com o Krieger e o Kuelle) logo depois da demissão do Pelaipe. Depois que o Krieger saiu, o Meira ficou de "homem forte" do futebol.

Snel, acho boa essa de pensar o tempo de presidência mas, de qualquer forma, se o clube fosse profissionalizado, não haveriam tantos solavancos nas mudanças. Acho que o principal problema é até cultural. E o mais importante na profissionalização é que ela seja séria, não só para inglês ver, com critérios que casem com o "misterioso" planejamento estratégico.

Saludos,
Fagner