quinta-feira, 30 de junho de 2011

Double Trouble

Grêmio 2 x 2 Hawaii. Infelizmente, mais um resultado HEDIONDO em casa. Claro, estava pior, estávamos perdendo, de 2, de um dos piores times do campeonato. Mas, num ARROMBO de BONSAMARITANISMO do Deus Xi-Ri-Pah, o Grêmio fez dois e empatou a contenda. Esse é o resumo da coisa. Entretanto, e não podemos OLVIDAR de comentar é que, novamente, Renato errou. Aliás, isso tem sido uma redundância ultimamente, é o óbvio ULULANTE.

Renato errou em entrar com Lúcio, que faz mais de um semestre que não joga nada. Renato errou em substituir Saimon por Rafael Marques (que joga muito mais de centroavante que de BACK, visto que tem feito gols atrás de gols). Renato errou em entrar com William Magrão, pois devia entrar somente com o Rocha de cabeça de área (anote isso, pois eu sou um defensor de defesas sólidas e compactadas, e não costumo REQUISITAR faceirices). E o principal deles, Renato esquece suas próprias convicções (o que foi o caso do jogo contra o Fogão).

ENTRETANTO, também não podemos culpar o Renatão pelos dois gols que o Deus Xi-Ri-Pah concedeu aos ilhéus havaiianos. O do primeiro tempo e o ocasionado pela falha BESTIAL do Rocha.

Escapamos de tomar um RUIM, bem na bunda. Mas também nos LESARAM ao não nos dar dois golos LEGÍTIMOS, pois no primeiro o André Lima NÃO ESTAVA impedido. E no segundo, quem estava adiantado, Rafael Marques, não participou do lance. Ou seja, dois gols legítimos que nos foram ABSURDAMENTE roubados, e que tenho certeza ABSOLUTA que teriam feito uma diferença BRUTAL.

O fato principal é, e infelizmente eu tenho que ADMITIR isso, que o Grêmio está mal treinado. Soma-se isso ao fato que alguns jogadores estão numa fase MEDONHA e temos o atual quadro da DOR que nos encontramos. Acho que falta algumas coisas nas questão técnica do Grêmio e uma delas é o pragmatismo e o objetivimos. O objetivo do jogo é o GOLO e ele tem que ser perseguido com a voracidade de um VIRGEM por uma xexeca (ou cuzito, vá lá). E isso passa por uma SIMPLIFICAÇÃO e treino, exaustivo, em finalizações e jogadas de ataque, obviamente, sem esquecer da cozinha, que jogando simples e tendo opções de DESAGUE da bola, não vai fazer ÁGUA (desculpem o trocadilho).

Enfim e ao cabo: muitos problemas. Alguns de fácil (ou relativamente fácil) soluções, bastando treinar e treinar, GELAR uns jogadores, e outros nem tão fáceis assim e digamos, difíceis. Ou bem difíceis. Ainda mais tratando-se do Renato.

PS.: O título REMONTA ao nome da banda do Stevie Ray Vaughn, e aos problemas que temos, quase todos em DOBRO, pra resolver.

PS.2: Leio hoje pela manhã que o Renato pediu as contas. Metade desse texto acima ficará sem sentido no momento de sua publicação, mas resolvi mantê-lo na íntegra.

4 comentários:

opaco disse...

Diz que o Renato vai ao Olímpico de despedir dos jogadores hoje à tarde.
Será que vai rolar um rachão de despedida?

Davi disse...

Apesar da maioria achar que o renato não deveria sair, penso eu, e já escrevi aqui, que ele deveria ter saído antes, logo depois do trágico grenal que perdemos. Ali tinha ido 5 meses de um futebol medíocre do Grêmio. Quando tomavamos gol de qualquer cruzeiro de portoalegre no gauchão.
Agora temos alguns técnicos a disposição, nenhum técnico de peso, a maioria técnicos faceiros ofensivos, e deus nos livre de Roth. Acho que deveríamos procurar um técnico do interior, talvez aquele do caxias no 1º turno do gauchão. Sei lá. Só o tempo nos dirá!
Abraço e belo post.

Fagner disse...

O Davi, infelizmente trocar o Renato pelo Sei lá não resolve os nossos problemas. E é esse o maior problema dos torcedores: é sei lá na ponta direita, sei lá na zaga, sei lá na casamata. Era o melhor treinador do mercado. Era para ele ficar.

Parece que Odone quer uma nova batalha dos aflitos para colocar em Blue-Ray.

Saludos,
Fagner

Arthur disse...

Concordo com tudo neste post, mas falta algo aí. Tem uma crítica que está faltando, ao nosso lateral direito, que desde o dia 05/11/10. Desde então, só comprometendo a zaga, apoiando horrorosamente, jogando nem 10% do que jogava no ano passado.

Não penso que o time quis derrubar o Renato, como acontece/aconteceu no Patético Mineiro.

Espero que venha o Dorival, o único nome que me realmente agrada.